Outras Notícias

Veja os Comentários


07/05/2009-17:16:29
NE PRO
 

Por: Jocildo Andrade
Foto: Rodrigo Mesquita

As baterias do segundo round pegaram fogo nas ondas de Maracaípe e nem a forte chuva atrapalhou o show de surf dos atletas que correm atrás dos 2000 pontos no ranking nordestino, 750 no Brasil Tour e R$ 30.000,00, na terceira etapa do Circuito Nordestino de Surf Profissional, o Smolder Pro Nordeste.

Logo na primeira bateria da fase 2 o líder do ranking, o local Halley Batista começou mal, mas logo depois reagiu ficando muito a vontade no quintal de casa. Halley venceu somando 14,30 deixando o cearense Betinho Rosa em segundo registrando 11,24 pontos.

Um dos destaques da fase 2 foi o paraibano Ulisses Meira que somou 15,0 pontos dos 20 possíveis na terceira bateria onde seu conterrâneo Jano Belo que vem em uma ótima fase garantiu o segundo lugar com 12,80 no seu somatório. A dupla paraibana mandou para casa o paulista Beto Fernandes e o alagoano Sérgio Pontes.

A quarta bateria da fase 2 foi bastante equilibrada e levou a melhor o pernambucano bastante conhecedor da vala César Aguiar (13,73) levando com ele para as oitavas o paulista Ricardo Ferreira (13,37). O baiano Bruno Galine ainda tentou, mas não conseguiu a classificação ficando em terceiro (12,86) e o cearense Claudemir Lima em quarto.

Na quinta bateria o cearense Messias Félix começou mal perdendo a bateria, mas próximo ao final se encontrou e com seu surf bastante competitivo virou a bateria ao seu favor somando 15,16 pontos avançando para as oitavas de final. O paulista Bruno Moreira que surfou muito na primeira fase ficou logo atrás na segunda colocação somando 12,0 pontos.

Esta etapa está com boas ondas e a expectativa é boa para este evento, espero estar nesta final amanhã, comentou Messias Félix.

O potiguar Marcelo Nunes provou mais uma vez que está em ótima forma arrancando 8,0 pontos dos juízes com um aéreo perfeito finalizando com uma batida na sexta bateria onde o vencedor foi o sergipano Valmir Neto que somou 13,16 pontos contra 12,50 de Marcelo.

Júnior Lagosta local de Maracaípe foi o autor da melhor nota e somatório do evento até o momento, Lagosta encontrou a onda da série onde mandou um aéreo muito alto, mais uma rasgada e batidas fortes finalizando a onda na beira arrancando dos juízes um 9,73 deixando o potiguar John Max da nova geração do surf nordestino em segundo. O potiguar Fabrício Júnior perdeu de cara ficando na terceira colocação. O paulista Flávio Nakagima diferente da primeira fase onde ele passou em primeiro, não se encontrou encerrando sua apresentação ficando em quarto lugar.

Esperei a onda certa e arrisquei o vôo, fruto de muito treino e do açaí da mamãe..., declarou Lagosta.

Os baianos Rudá Carvalho e Alanderson Martins e os cearenses Argus Diniz e Angelino Santos disputaram a oitava bateria da fase 2. Rudá venceu até o segundo final quando Angelino pegou uma boa onda que lhe rendeu a vitória na bateria deixando Rudá em segundo e Alanderson que até o momento passava para a outra fase em terceiro. Argus não foi feliz na sua estréia e ficou em quarto.

Na nona bateria deu dobradinha cearense Michel Roque 11,73 e Isaías Silva 10,07 garantiram as vagas nas oitavas de final deixando o paraibano Yure Nogueira em terceiro somando 9,30 e o paulista Diego Meinha que surfou muito na fase 1 em quarto com 8,90.

Saulo Carvalho atleta da Paraíba ditou o ritmo da décima bateria com seu surf de linha ele somou 13,53 para vencer o pernambucano Luel Felipe que ficou em segundo registrando 10,56. O gaúcho Daison Pereira e o cearense Flávio Nunes que fez um ótimo somatório na primeira fase encerraram suas apresentações.

Na última bateria do dia disputaram vaga nas oitavas os cearenses Itim Silva e Antonio Eudes, o paraibano Erbeliel Andrade e o alagoano Tânio Barreto. Antonio Eudes liderou a bateria do começo ao fim vencendo com um somatório 12,47 contra 10,50 de Tânio. Itim ainda tentou a vaga nas oitavas, precisava de 4,57 para se classificar, mas só conseguiu 4,37 ficando com a terceira colocação (10,30). O paraibano Erbeliel Andrade não se encontrou tendo que se contentar com a quarta colocação.

Amanhã 24/05 domingão o evento terá início a partir das 7:30 hs da manhã com a décima segunda bateria da fase 2.

Após as baterias acontecerá o Smolder Surf Debate projeto que está sendo realizado pela ANS e Smolder e que está sendo bastante esperado pelos atletas, comissão técnica e organização do Circuito Nordestino Profissional.

Esta etapa também conta com o Nordeste Replay sistema que colabora com os juízes para análise de qualquer dúvida com relação ao julgamento dado, como também o replay das melhores ondas para os internautas.

Confira todas as emoções, inclusive locução independente para a internet com entrevistas direto de Maracaípe ao vivo pelo site www.smolder.com.br .

A Terceira Etapa do Circuito Nordestino de Surf Profissional tem o Patrocínio da Smolder e é apresentada pela Vivo e Nokia. A realização é da Associação Nordestina de Surf e da Federação Pernambucana de Surf. Apoio da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de Pernambuco e Prefeitura Municipal de Ipojuca Realização ANS (Associação de Surf Nordestina).
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS