Outras Notícias

Veja os Comentários


04/10/2003-22:28:10
Super Trials
 

Em ondas de cerca de meio metro, os atletas deram um show de aéreos no Rip Curl Rio Pro, oitava etapa da Super Trials e terceira e decisiva do Circuito Estadual, que está sendo disputada na Barra da Tijuca.

Foi com esta manobra que Raoni Monteiro garantiu vaga nas oitavas-de-final, assim como Léo Neves, Marcelo Trekinho e Jihad Kohdr, que levantaram o bom público que foi assistir ao maior campeonato de surfe deste ano na cidade, com premiação de R$ 35 mil e patrocínio da Rip Curl e da Prefeitura do Rio.

Na disputa pelo título estadual, o cearense Heitor Alves, líder do ranking, ficou em ótima situação.

Além de passar às oitavas-de-final, ele viu seus principais adversários na disputa serem eliminados. Na véspera, André Gianarelli, segundo, e Leonel de Brizola, quinto, se despediram da competição.

Neste sábado foi a vez de Gustavo Fernandes, terceiro, e Yuri Sodré, quarto, pararem na quinta fase.

Com 1.360 pontos, Heitor garantirá o título se ficar ao menos em sétimo lugar, pois ele chegaria 2.470 pontos e não poderia mais ser ultrapassado por Léo Neves e Pedro Henrique, que têm 400 pontos e se vencerem o Rip Curl Rio Pro ganharão mais 2.000 pontos.

Com a classificação para as oitavas-de-final, Heitor já está somando 2.080 pontos e mesmo que fique em quarto em sua bateria ficará com a mão na taça, pois Léo Neves e Pedro Henrique só conseguirão supera-lo se terminarem em primeiro ou segundo lugares.

Antes de Rip Curl Rio Pro começar, Raoni Monteiro, que garantiu há cerca de um mês uma vaga no World Championship Tour (WCT), a primeira divisão mundial, disse que queria se divertir na Barra.

E neste sábado não faltou diversão. Se na sua primeira bateria ele surfou apenas o suficiente para se classificar, na disputa da quinta-fase ele deu show, executando aéreos e manobras modernas, vencendo sem dificuldades.

"O mar está difícil, mas consegui logo duas ondas e abri uma vantagem que me deixou tranqüilo para o restante da bateria. Fiquei feliz por ter passado, mas as dificuldades serão cada vez maiores, pois o funil está ficando mais apertado" disse o surfista de 21 anos, que deixou Dunga Neto em segundo, Adriano Mineirinho em terceiro e Joelson Lima, em quarto.

A surpresa do dia foi a eliminação de Rodrigo Dornelles, que vinha sendo o grande destaque da competição e conseguira as maiores pontuações do primeiro do segundo dia do campeonato. Neste sábado, porém, ele parou numa bateria que contava com os dois últimos campeões brasileiros, Léo Neves (2002), que ficou em primeiro, e T6anio Barreto (2001), que passou em segundo.

Neste domingo as oitavas-de-final começam às 8 horas e a grande decisão está prevista para às 11h30m.

O Rip Curl Rio Pro tem o co-patrocínio da Jamf e conta com o apoio de Sticle, Sky - Artes Gráficas, Revista Fluir, Olla, Flash Power
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS