Outras Notícias

Veja os Comentários


16/06/2009-10:47:33
Greenish PRO
 

TExto: Chico Padilha



Potiguar Alan Jones busca em sua Baía Formosa ser líder do Nordestino

Entre seleções nordestinas vencedoras no Brasileiro da Confederação de Surf, a primazia foi, em 2006, da Bahia, mas já no ano seguinte, com muito sacrifício, o Rio Grande do Norte foi o estado campeão, literalmente de norte ao sul, pois abriu com vitória em casa e já na segunda das quatro etapas foi campeão da prova em ondas gaúchas.

Dos que podem exibir a conquista de 2007, um trio se profissionalizou e são ainda hoje profisionais Sub-20: o campeão brasileiro júnior (Sub-18) John Max, seu antecessor e atual quarto do Qualifying Mundial (o “WQS” de acesso à elite internacional 2010) Jadson André, ambos natalenses, e Alan Jones, de Baia Formosa, este que, contando apenas com apoios potiguares, ocupa hoje a terceira posição no circuito da Associação Nordestina de Surf, o “ANS Tour”, de três vagas na elite nacional SuperSurf no próximo ano.

John Max, em sexto, era o segundo melhor no ranking regional, posição perdida para o primo e agora nono Marcelo Nunes, que ao contrário dele foi a quarta etapa em Sergipe, ambos confirmados na etapa “Greenish Pro” que o Rio Grande do Norte sedia este fim de semana pelo segundo ano consecutivo nas ondas do Pontal de Baia Formosa, literalmente o quintal de casa de Alan Jones, que ano passado foi apenas nono em casa.

Outro formosense, José Júnior, foi terceiro do Greenish Pro 2008 na dobradinha baiana com Rudá Carvalho vencendo e Franklin Serpa sendo vice na bateria final em que Felipe Oliveira, de Natal, foi o quarto.

Ano passado, o nativo Alan Jones, provisóriamente entre classificados pela divião Brasil Tour, havia sido apontado por André Fagundes, ex-integrante do SuperSurf e campeão potiguar 2006, como maior favorito ao primeiro título da etapa da ANS em Baia Formosa, onde Fagundes, natalense concluinte de engenharia, tem status de surfista “local”, não só pela casa da família na cidade praiana e bom relacionamento com a comunidade, mas também pelas performances de alto nível que já desempenhou nas ondas do Pontal, onde geralmente a formação das ondas é perfeita.

Alan, primeiro na terceira etapa em Pernambuco, poderia ter assumido a ponta do “ANS Tour” com vitória na mais recente final em Serrgipe, bastando ser vice campeão na quarta parada das dez previstas. O quarto lugar na final em Aracaju no entanto consolidou seu terceiro lugar e lhe deixou em uma situação em casa que é bem vantajosa, se vencer ao Greenish Pro em Baía Formosa assume a ponta da temporada em frente a sua numerosa torcida, independente da colocação do atual líder, o pernambucano Halley Batista, vencedor na abertura em casa e a seguir em Alagoas, invencibilidade que foi encerrada com a vitória do nrteriograndense e a seguir pela conquista do baiano Rudá Carvalho, agora quarto do ranking e defensor no próximo fim de semana do título da etapa potiguar do Nordestino Profissional, até ano passado exclusivamente vencido por cearenses, que buscam subir posições no ranking 2009 no qual Thiago de Sousa é seu melhor representante sendo hoje quinto, ele que na edição inaugural do Greenish Pro não foi além da estréia na fase dois da prova que cuja premiação passou a ser vinte mil reais dividos entre os dezesseis melhores, e valendo ao campeão não só a maior fatia como também 1500 pontos regionais e 500 nacionais através do ranking de acesso Brasil Tour.

É justamente pelas quatorze vagas ao SuperSurf oferecidas no Brasil Tour que hoje o potiguar Alan Jones vem obtendo provisório ingresso à próxima elite nacional, mas seu foco principal é o título nordestino profissional, afinal se foi o Rio Grande do Norte quem evitou a exclusividade de títulos nacionais de seleções pela Bahia, pode muito nem vir a ser o jovem Alan Jones o potiguar a quebrar ao tabu de apenas cearenses deterem títulos em temporadas da ANS no terceiro milênio, no qual o circuito nordestino ressurgiu em 2005 e sua primeira etapa foi vencida por Fabrício Júnior, de Natal.



Ranking
1º Halley Batista PE 4635
2º César Aguiar PE 4593
3º Alan Jones RN 4460
4º Rudá Carvalho BA 4035
5º Thiago de Souza CE 3663
6º Alan Donato PE 3485
7º Luel Felipe PE 3090
8º Bruno Galini BA 3085
9º Marcelo Nunes RN 2925
10º Saulo Carvalho PB 2883
11º Itim Silva CE 2860
12º Michel Roque CE 2693
13º Junior Lagosta PE 2615
14º Dunga Neto CE 2610
14º Isaías Silva CE 2610
14º Ulisses Meira PB 2610

 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS