Outras Notícias

Veja os Comentários


02/03/2010-22:04:31
WCT 2010
 

Texto: Fernando Iesca - Waves.com.br
Foto: Douglas Cominski / Shotspot.com.au.

O paulista Adriano de Souza venceu o potiguar Jadson André nesta quarta-feira (3/3) e garantiu vaga nas oitavas-de-final do Quiksilver Pro, etapa inicial do ASP World Tour que rola em Snapper Rocks, Austrália.



Em ondas com mais de 1 metro na maré cheia, Mineirinho somou 16.00 pontos contra 14.46 do adversário e agora é o único representante da bandeira verde-amarela na prova.



"Agora eu sou o último brasileiro que resta na prova, portanto vou com tudo agora para representar nosso país. Estou me sentindo muito bem. Todo esforço físico que tive nos últimos 15 dias estão dando resultado e pretendo fazer o melhor de mim aqui para começar bem a temporada", promete Adriano de Souza.



Apesar do tempo ruim, logo às 7:30 da manhã uma legião de torcedores já estava reunida nas areias do pico com bandeiras do Brasil.



Adriano ditou o ritmo da bateria e como já possui experiência de alguns anos neste pico, levou vantagem na escolha de ondas. Ele abriu a bateria com duas ondas muito boas que valeram de cara 6.83 e 8.50 pontos.



Na melhor delas, a prioridade era de Jadson, mas o potiguar não acreditou no potencial da onda e deixou o caminho livre para Mineiro espancar a direita com fortes manobras no crítico, rasgadas invertendo tudo e ainda arrancar um tubo na última seção.



"Conheço muito esta onda, já vim muito para cá. Desde os meus 16 anos venho para a Gold Coast na época dos campeonatos. No ano passado tive um grande resultado e isto me motivou muito este ano para começar bem. Pena que eu peguei o Jadson, o cara que está junto comigo e estamos treinando juntos, mas a competição é esta e a gente entra pra ganhar", explica Mineirinho, top 5 do Word Tour.



Jadson explica o que aconteceu dentro da água. "Consegui também pegar umas ondas boas. Na melhor onda dele eu tinha a prioridade, mas no começo parecia que seriam aquelas ondas gordas. Imaginei que ele estivesse remando só para me fazer perder a prioridade, mas onda chegou na bancada de baixo e armou toda, foi a melhor onda dele. Mas é isso aí, vivendo e aprendendo", revela Jadson André.



Depois disso Mineiro ainda somou mais uma nota 7.50, com uma série de batidas totalmente verticais e perfeitamente controladas, além de um aéreo double grab com as duas mãos na borda. Nos últimos minutos, ainda se deu o luxo de descartar 7.17 com outra sessão de espancamento.



"Foi alucinante para mim a bateria com o Adriano. Como já disse na outra entrevista, vou aprender muito com ele este ano. Ele já está aí há um bom tempo. Já comecei aprendendo logo no começo. Acabei de perder para ele. Ele quebrou a bateria", conta Jadson sem perder o sorisso e a alegria.



Apesar do show apresentado pelo paulista, o potiguar não ficou para trás e também garantiu o espetáculo com um surf de alto nível. Em suas duas melhores ondas ele somou 6.93 e 7.53, com um backside muito bem trabalhado e manobras variadas. Destaque para as sequências de pauladas muito fortes sempre na parte crítica da onda.



"Estou amarradão por ter feito 17º na minha estreia. Perdi, mas não foi para qualquer um, foi para Adriano Mineirinho, que no ano passado foi segundo lugar nesta etapa e é top 5. Tentarei melhorar na próxima etapa e agora fico na torcida por ele que é o único brasileiro na prova", finaliza Jadson André.



Os torcedores brasileiros ficaram com o coração divido e realmente foi uma pena que os dois tenham caído juntos, pois com o surf apresentado, ambos tinham condições de sobra para se dar bem em qualquer outro duelo. Depois da bateria os amigos se abraçaram e saíram sorridentes da água.



Todas as baterias restantes do terceiro round devem rolar ainda nesta quarta-feira e a tendência do mar é melhorar com a maré secando.



Terceira fase do Quiksilver Pro 2010
1 Adriano de Souza (Bra) 16.00 x Jadson André (Bra) 14.46

 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS