Outras Notícias

Veja os Comentários


29/05/2010-11:34:06
Brasileiro
 

Paulistas dominam disputas na abertura do brasileiro de surfe em Salvador



Pelas diputas individuais Gutemberg Silva (CE), Filipe Toledo (SP) Estafany Freitas (CE), Deivid Silva (SP) e Lucas Silveira (RJ) garantem títulos e largam na frente no ranking nacional



Depois de três dias de disputas acirradas na praia de Jaguaribe, em Salvador, foram definidos, na tarde de deste domingo (30), os campeões da primeira etapa do Billabong Brasileiro de Surf 2010, que define os títulos brasileiros por equipe e de seis categorias de base do surfe brasileiro. Após dois dias de liderança catarinense, São Paulo virou o jogo nas primeiras baterias do dia e largou na frente em busca do terceiro título nacional consecutivo.



Dos 175 atletas inscritos na competição, 24 chegaram às baterias decisivas, após superarem os adversários e as ondas agitadas pelo forte vento sudeste, nos dois primeiros de prova. Já com o vento ameno e ondas de boa qualidade, com cerca de um metro de altura, brilharam, no início da tarde de domingo (30), as estrelas de Gutemberg Silva (Open – sem limite de idade), Filipe Toledo (Junior – até 18 anos), Estafany Freitas (Femininos Open e Junior), Deivid Silva (Mirim – até 16 anos) e Lucas Silveira (Iniciante – até 14 anos).



Após vencer a Junior, Filipe Toledo, de 15 anos, expressou um sentimento bem ousado, que condiz com a atitude na novíssima geração do surf brasileiro, ao ser questionado sobre a responsabilidade de substituir nomes como Jadson André, Gabriel Medina, Alejo Muniz e Miguel Pupo (que saíram deste circuito nos últimos três anos e são destaques internacionais).



“A responsabilidade é grande, mas estamos nos preparando para isso. A base que a maioria deles saiu são as mesmas minhas, os circuitos brasileiro e paulista amadores. Portanto, queremos ser igual ou bem melhor que eles”, disparou o franzino Toledo, com a mesma ousadia, maestria e determinação que surfou as ondas de Jaguaribe durante os três dias do evento. Filho de peixe, Filipe é filho do campeão brasileiro profissional de 1993 (Ricardo) e irmão do surfista profissional Matheus Toledo.





Uma das maiores apostas da competição e do surfe brasileiro, Toledo impressionou em todas as baterias que disputou. Na final Junior, em especial, ele mostrou frieza na escolha de ondas e radicalidade na execução das manobras. Resultado: liderou de ponta a ponta e fez 13,67 pontos, o maior escore de todas as baterias finais. E não foi fácil, pois seus adversários na decisão, Diego Micherref, Cauê Wood e Maheus Navarro, não estavam pra brincadeira durante a competição e mostraram que ainda vão dar muito o que falar.



Já na final Mirim, Filipe Toledo foi superado pelo conterrâneo Deivid Silva e pelo potiguar Ítalo Ferreira (vencedor e vice respectivamente). Campeão brasileiro da categoria iniciante no ano passado, Deivid, 15, não encontrou moleza, mas foi eficiente na escolha das ondas e na execução das manobras, perfazendo, nas duas melhores ondas, 12.86 pontos, apenas 0,16 a mais que Ferreira (12,70).



“A final foi, sem dúvidas, a bateria mais difícil que disputei. Até o anúncio do resultado final não deu pra comemorar, porque o Ítalo fez uma onda boa. Agora quero buscar também o título brasileiro da Mirim”, confessa Deivid Silva, ainda ofegante, poucos depois minutos de sair do mar e ser bastante celebrado pelos companheiros de equipe.



Mesmo ficando na quarta colocação por equipes, os cearenses levaram três canecos pra casa. Soberana entre as meninas, Estefane Freitas deu um verdadeiro show e venceu na Open e na Junior. Atual vice-campeã Junior do Brasil, a cearense mostrou que não está para brincadeiras. Bastante concentrada, fez tudo certo e não foi páreo para ninguém.



Soberana na Junior, computou notas 5,5 e 6,8, fez 12,30 pontos no geral, contra 7,30 da segunda colocada, Natalie Paloma, de São Paulo. Já na Open, a coisa foi mais difícil. Com 10,8 pontos, ela venceu apertado Kaena Brandi (10,07), Gilvanilta Ferreira (10) e a baiana Janine Saltos (5,30).



Outro cearense campeão foi Gutemberg Silva. Com 11,30 pontos, ele derrotou o paraibano Samuel Igo, o catarinense Leandro Silva e o paranaense Victor Valentim na grande decisão. A escolha de ondas e a frieza foram suas principais estratégias desde a primeira fase, para largar na frente em busca do título brasileiro da temporada.



Pela categoria iniciante o carioca Lucas Silveira também usou de frieza e, é claro, muito talento para derrotar o paraibano Elivelton Santos. O carioca reverteu o placar nos segundos finais e ficou com o título que parecia, desde a primeira fase, que tinha destino certo: a aldeia do Forte, na Baía da Traição (PB), onde mora o pequeno índio, de 13 anos.





A primeira etapa do Billabong Brasileiro de Surf 2010 tem o patrocínio da Billabong e é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBS), da Federação Baiana de Surf (FBSurf) e do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento do Esporte (IBDE). A promoção é da Camarote Marketing e Litoral Esportes e os apoios são da Prefeitura Municipal de Salvador, através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte; e do Governo do Estado da Bahia, através da Superintendência de Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) e do Faz Atleta. A cobertura oficial é do site surfbahia.com.br.

Resultados / ranking

Open
1) 1000 - Gutemberg Silva
2) 900 - Victor Valentim (PR)
3) 810 - Samuel Igo (PB)
4) 729 - Leandro Silva (SC)


Junior
1) 1000 - Filipe Toledo (SP)
2) 900 - Matheus Navarro
3) 810 - Caue Wood (SC)
4) 729 - Diego Micherref

Mirim
1) 1000 - Deivid Silva (SP)
2) 900 - Italo Ferreira (RN)
3) 810 - Filipe Toledo (SP)
4) 729 - Michael Rodrigues (CE)

Iniciante
1) 1000 - Lucas Silveira (RJ)
2) 900 - Elivelton Santos (PB)
3) 810 - Victor Bernardo
4) 729 - Edgar Groggia (SP)

Feminino Open
1) 1000 - Estefany Freitas
2) 900 - Kaena Brandi (SP)
3) 810 - Gilvanilta Ferreira (RN)
4) 729 - Janine Santos (BA)

Feminino Junior
1) 1000 - Estefany Freitas (CE)
2) 900 - Natalie Paola (SP)
3) 810 - Jessica Bianca (PE)
4) 729 - Paula Gabi

Equipes
1) 206 - SAO PAULO
2) 168 - SANTA CATARINA
3) 158 - PARAIBA
4) 136 - CEARA
5) 118 - RIO GRANDE DO NORTE
6) 114 - RIO DE JANEIRO
7) 110 - BAHIA

* Só estão identificados por estados os atletas que competiram por equipes





Engenhoca Soluções em Comunicação
Yordan Bosco (DRT BA 2992) e Camile Maltez
(71) 9938-2116 / 9984-2077 / 9254-0560
yordanbosco@gmail.com / milemaltez@gmail.com



 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS