Outras Notícias

Veja os Comentários


23/10/2003-11:43:02
Super Surf
 

O ilheense Flávio Costa pode ser o segundo baiano a entrar na galeria dos campeões brasileiros.



Até o momento, apenas seu conterrâneo Jojó de Olivença - campeão em 88 e 92 - teve a honra de chegar ao topo do Circuito Brasileiro de Surf Profissional.


Flávio está na briga pelo título do SuperSurf 2003, onde ocupa a terceira posição no ranking. O líder é o paranaense Peterson Rosa (único tricampeão brasileiro da história), seguido do carioca Leonardo Neves, atual campeão nacional.


Em seu segundo ano na elite do surf brasileiro, o baiano já conta com resultados expressivos, como o vice-campeonato na praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP), e dois quinto lugares - um em Torres (RS) e outro em Itacaré (BA).



A quinta e última etapa do SuperSurf teve início nesta quarta-feira (22/10), na praia de Itaúna, em Saquarema (RJ). Em ondas de até 1,5 metros e formação irregular, foram disputadas as duas primeiras fases da categoria Masculino. Os cabeças-de-chave, incluindo o baiano Flávio Costa, só estréiam a partir desta quinta-feira (23/10).




Dos três baianos que competiram nesta quarta, apenas um foi eliminado. Enquanto Wilson Nora e Christiano Spirro garantiram vaga na terceira rodada, Jerônimo Bonfim deu adeus ao evento.



"Infelizmente não encontrei as melhores ondas, o mar estava muito difícil. Agora é torcer para que meus conterrâneos consigam um bom resultado aqui em Saquarema", falou Jerônimo, que, assim como Nora, participou da competição como convidado.



Tristeza de um lado, alegria do outro. Após avançar para a terceira fase, Wilson Nora garantiu sua classificação para o SuperSurf do próximo ano. "Graças a Deus não vou mais precisar ficar naquela ânsia de ser convidado para as etapas do Circuito. Mas gostaria de agradecer aos integrantes do Conselho dos Surfistas da Abrasp (Associação Brasileira de Surf Profissional) pelos convites que me deram este ano. Se não fossem eles, não teria nenhum motivo para comemorar", disse Nora.




Na quarta bateria do terceiro round, ele enfrenta o cearense Lucinho Lima. O último encontro entre os dois aconteceu na etapa de Itacaré, com Nora levando melhor. "O Lucinho é um adversário extremamente perigoso, vai ser uma bateria complicada. Espero que a formação das ondas melhorem nesta quinta e eu consiga fazer uma boa apresentação", finalizou o baiano.


Na abertura da terceira fase, Flávio Costa encara o carioca Stephan Figueiredo, atleta convidado pela organização do evento. Fechando a participação baiana nesta rodada, Christiano Spirro duela com o paulista Renato Wanderley na décima segunda bateria. Além deles, o outro representante da Bahia na competição é Jojó de Olivença, que só estréia na quarta fase.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS