Outras Notícias

Veja os Comentários


27/06/2011-12:48:36
ISA
 

Texto: Chico Padilha

Brasil estréia sem baixas no ISA Billabong World Surfing Games no Panamá

Quase ao mesmo tempo, em ambos palanques do torneio, o Brasil neste domingo encerrou sua participação na rodada inaugural do ISA Billabong World Surfing Games, na Praia Venao, Pedasí, Panamá, onde vinte e sete países, com até oito surfistas, em três categorias, disputam ao título de seleções dos Jogos Mundiais de Surf da International Surfing Association (ISA) que representa ao surfe junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI).
No palanque um, coube ao cearense Michael Rodrigues, líder da Confederação Brasileira de Surf (CBS), ser o quarto e último brasileiro a disputar domingo na estréia exclusivamente para os quartetos masculinos no palanque principal,
Michael venceu a décima oitava bateria depois do baiano Rudá Carvalho também ter sido primeiro na décima quarta, e antes deles Diego Michereff, catarinense, e Ian Gouveia, pernambucano, avançaram com mesma segunda posição na quarta e décima bateria respectivamente.
No Feminino, a primeira estréia brasileira foi com a líder Open da CBS, Gilvanilta Ferreira, a potiguar forma dupla com outra que estreou na seleção vencendo, a cearense Silvana Lima,
A exemplo do Feminino, a disputa nos pranchões do Longboard também aconteceu no segundo palanque, e a dupla catarinense Gabriel Vitorino e Caio Husadel também garantiu classificação com vitória, a de Caio acontecendo concomitante á vitória do líder Open da Michael Rodrigues.
Top brasileira, Top Francês
Depois de Silvana Lima, outra estréia bastante aguardada foi a do francês Jeremy Flores, que integra a elite mundial, e venceu sua etapa final ano passado na havaiana Pipeline, além do que, em 2009, foi o campeão do Billabong ISA Games.
Fluente em português, namorado da surfista paranaense Bruna Schimtz, Flores enfrentou entre três oponentes um que domina ainda mais o idioma oficial do Brasil, o uruguaio Marco Giorgi, que há muito está radicado em Santa Catarina e aparece surfando em comercial de automóvel de montadora francesa em exibição no Brasil.
Giorgi avançou em primeiro com Flores em segundo, mesma colocação pela argentina de Santiago Muniz, irmão de Alejo Muniz, que pelo Brasil foi campeão mundial Júnior, na França em 2008, e hoje reforça o país na divisão de elite que tem na liderança o ex-campeão brasileiro Iniciante Adriano de Sousa, o Mineirinho, de São Paulo.
Os atletas que garantirem apenas terceiro ou quarto lugar, antes da bateria final de cada uma das três categorias, tem chances de buscar o título pela repescagem, não foi o caso do Brasil na primeira fase em Playa Venao, uma largada melhor que os defensores do título de seleções, os peruanos, que trouxeram sua campeã mundial Sofia Mulanovich, mas tiveram Juninho Urcia, finalista do ISA Júnior, indo á primeira repescagem.
Os profissionais Silvana Lima, que disputa a elite mundial, e Rudá Carvalho, surfista da primeira divisão nacional, foram os donos das maiores pontuações entre os brasileiros, a surfista de Paracuru atingiu redondos 14 pontos, e o surfista de Ilhéus ficou a centésimos deste total, ao cravar 13,93 na soma das suas duas melhores notas.
A exemplo dos atletas, também receberam passagens internacionais da CBS, os técnicos convocados Otoney Xavier e Gabriel Macedo, que possuem títulos de seleção no circuito da Confederação Brasileira de Surf (CBS), cujo presidente Adalvo Argolo comanda á delegação que partiu de São Paulo com destino ao Panamá.
http://billabongisawsg.com/isa11/live-es/



Brasil estréia sem baixas no ISA Billabong World Surfing Games no Panamá
Quase ao mesmo tempo, em ambos palanques do torneio, o Brasil neste domingo encerrou sua participação na rodada inaugural do ISA Billabong World Surfing Games, na Praia Venao, Pedasí, Panamá, onde vinte e sete países, com até oito surfistas, em três categorias, disputam ao título de seleções dos Jogos Mundiais de Surf da International Surfing Association (ISA) que representa ao surfe junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI).
No palanque um, coube ao cearense Michael Rodrigues, líder da Confederação Brasileira de Surf (CBS), ser o quarto e último brasileiro a disputar domingo na estréia exclusivamente para os quartetos masculinos no palanque principal,
Michael venceu a décima oitava bateria depois do baiano Rudá Carvalho também ter sido primeiro na décima quarta, e antes deles Diego Michereff, catarinense, e Ian Gouveia, pernambucano, avançaram com mesma segunda posição na quarta e décima bateria respectivamente.
No Feminino, a primeira estréia brasileira foi com a líder Open da CBS, Gilvanilta Ferreira, a potiguar forma dupla com outra que estreou na seleção vencendo, a cearense Silvana Lima,
A exemplo do Feminino, a disputa nos pranchões do Longboard também aconteceu no segundo palanque, e a dupla catarinense Gabriel Vitorino e Caio Husadel também garantiu classificação com vitória, a de Caio acontecendo concomitante á vitória do líder Open da Michael Rodrigues.
Top brasileira, Top Francês
Depois de Silvana Lima, outra estréia bastante aguardada foi a do francês Jeremy Flores, que integra a elite mundial, e venceu sua etapa final ano passado na havaiana Pipeline, além do que, em 2009, foi o campeão do Billabong ISA Games.
Fluente em português, namorado da surfista paranaense Bruna Schimtz, Flores enfrentou entre três oponentes um que domina ainda mais o idioma oficial do Brasil, o uruguaio Marco Giorgi, que há muito está radicado em Santa Catarina e aparece surfando em comercial de automóvel de montadora francesa em exibição no Brasil.
Giorgi avançou em primeiro com Flores em segundo, mesma colocação pela argentina de Santiago Muniz, irmão de Alejo Muniz, que pelo Brasil foi campeão mundial Júnior, na França em 2008, e hoje reforça o país na divisão de elite que tem na liderança o ex-campeão brasileiro Iniciante Adriano de Sousa, o Mineirinho, de São Paulo.
Os atletas que garantirem apenas terceiro ou quarto lugar, antes da bateria final de cada uma das três categorias, tem chances de buscar o título pela repescagem, não foi o caso do Brasil na primeira fase em Playa Venao, uma largada melhor que os defensores do título de seleções, os peruanos, que trouxeram sua campeã mundial Sofia Mulanovich, mas tiveram Juninho Urcia, finalista do ISA Júnior, indo á primeira repescagem.
Os profissionais Silvana Lima, que disputa a elite mundial, e Rudá Carvalho, surfista da primeira divisão nacional, foram os donos das maiores pontuações entre os brasileiros, a surfista de Paracuru atingiu redondos 14 pontos, e o surfista de Ilhéus ficou a centésimos deste total, ao cravar 13,93 na soma das suas duas melhores notas.
A exemplo dos atletas, também receberam passagens internacionais da CBS, os técnicos convocados Otoney Xavier e Gabriel Macedo, que possuem títulos de seleção no circuito da Confederação Brasileira de Surf (CBS), cujo presidente Adalvo Argolo comanda á delegação que partiu de São Paulo com destino ao Panamá.
http://billabongisawsg.com/isa11/live-es/



 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS