Outras Notícias

Veja os Comentários


23/11/2011-09:17:27
Sul Americano
 

Texto: Chico Padilha

Surfe do Brasil vai aos Jogos Sul- Americanos de Praia no Equador

O surfe Sul-Americano cada vez cresce mais, não a toa que no vice campeonato mundial do Brasil no ISA Surfing Games 2011, no Panamá, os “hermanos’ argentinos garantiram quarto lugar geral e ainda viram um atleta seu, Santiago Muniz, levar ao ouro individual.

Mas será o surf do Brasil que vai a Manta, Equador, entre 02 e 11 de dezembro, defender ao título geral e individuais no II Jogos Sul-Americanos de Praia conquistados há dois anos superando a emergente Argentina.

Na Open, o quarteto brasileiro tem o baiano Bruno Galini, o capixaba Rafael Teixeira , além dos cariocas Filipe Braz e Lucas Silveira, todos buscando suceder Alejo Muniz, catarinense que no quarteto brasileiro da categoria garantiu o título na primeira edição e hoje integra a tropa de elite brasileira no circuito mundial.

Jovem profissional, que há dois anos foi a vice campeã dos Jogos Sul-Americanos de Praia, Camila Cássia se somará a outra paulista de Ubatuba, a atual campeã brasileira Suellen Naraísa, na dupla feminina que chega favorita ao título e a fazer dobradinha.

Nos pranchões do Longboard Jefson da Silva e Carlos Bahia, outra dupla do litoral norte paulista, defendem as cores verde e amarela buscando repetir o alto do pódio que freqüentam constantemente, enquanto na modalidade bodyboard Francirley Barros e Erisberto “Beto“ Abrantes, respectivamente carioca e capixaba, estão na seleção, que também possui uma dupla campeã de técnicos, o baiano Gabriel Macedo e o carioca Otoney Xavier.

O presidente da Confederação Brasileira de Surf (CBS) Adalvo Argolo, está bastante confiante com a participação brasileira no torneio que tem disputas em outras modalidades e cuja ida de todos ao evento chancelado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) é através do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o qual mais uma vez patrocina a ida de todos os representantes brasileiros na edição equatoriana dos Jogos Sulamericanos de Praia, a última missão do surf do Brasil enquanto seleção neste ano de muitas conquistas.

Os Jogos Sul-Americanos de Praia acontecem a cada dois anos. Esta edição reunirá cerca de mil e quinhentos atletas, de quinze países, membros da Organização Desportiva Sul-Americana (Odesur).



Também se realizam disputas de handebol, esqui, natação, rugby, triatlo, vôlei e futebol de praia. O evento têm chancela do COI (Comitê Olímpico Internacional), supervisão da Odesur (Organização Desportiva Sul-Americana) e organização da Federação de Surf Equatoriana de Surfe (ESF), em parceria com International Surfing Association (ISA).
Para a ISA, o evento representa mais um passo no longo caminho que pretende levar o surfe às olimpíadas. "Estamos entusiasmados para ver os surfistas integrando suas respectivas equipes", afirma Fernando Aguerre, presidente da entidade.

Surfe, bodyboard e pranchão da nossa seleção:

Surfe Masculino
Bruno Galini (Bahia)
Rafael Teixeira (Espírito Santo)
Lucas Silveira (Rio de Janeiro)
Felipe Braz (Rio de Janeiro)

Surfe Feminino
Suelen Naraisa (São Paulo)
Camisa Cassia (São Paulo)

Bodyboard
Erisberto Abrantes (Espírito Santo)
Francirley Ferreira (Rio de Janeiro)

Longboard
Carlos Bahia (São Paulo)
Jefson Silva (São Paulo)

Técnicos
Otoney Xavier (Rio de Janeiro)
Gabriel Macedo - (Bahia)
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS