Outras Notícias

Veja os Comentários


31/10/2003-08:31:54
Competição
 

A etapa decisiva do 16º Circuito Paulista Hang Loose Júnior e Mirim neste final de semana (1 e 2/11), em Ubatuba, terá uma grande novidade: a disputa experimental da categoria “Pais e Filhos”.

Como o próprio nome diz, estarão participando duplas formadas com o filho, competidor com até 18 anos de idade, e o pai, seja surfista ou não. A idéia é incentivar, ainda mais, a participação da família no campeonato.

“Temos a presença muito grande de pais apoiando seus filhos durante as disputas. Muitos deles surfistas conhecidos, ex-competidores ou até tops do Circuito Brasileiro, como é o caso do Wagner Pupo, que terminou a temporada como o 10º melhor do Brasil no Super Surf e tem o filho, o Miguel, liderando o ranking da estreantes. Então resolvemos criar essa oportunidade para que eles fiquem ainda mais próximos, numa grande confraternização, um momento de descontração”, afirma o diretor técnico do evento, Marcos Bukão.

Na disputa serão computadas as duas melhores ondas de cada um da dupla, passando para fase seguinte quem tiver a maior somatória. “Com certeza, teremos momentos engraçados, com filhos dando broncas nos pais por não terem surfado bem. Os alunos poderão passar a ser mestres dentro do mar”, brinca Bukão.

Entre as duplas que podem dar trabalho estão a de Sydney Guimarães (atual campeão paulista Petit) e seu pai, também Sydney, de Peruíbe; Miguel Pupo (líder da Estreantes) com Wagner Pupo, de São Sebastião; Matheus Toledo, que já acumula quatro títulos no Circuito (duas vezes campeão Petit e mais duas Estreante) com Ricardinho Toledo, bicampeão brasileiro profissional, de Ubatuba.

Atual instrutor da escolinha de Surf de Ubatuba, Ricardinho pode ter trabalho, se o outro filho, Felipe, um dos mais novos do campeonato, com 8 anos, também decidir entrar na disputa. Outras duplas que podem dar trabalho são a Nathan Brandi (5º colocado na estreantes) com Murilo Brandi, de Guarujá; e Pedro ou Arthur Aguiar com Marcelo, que é o responsável pela escolinha de surf da praia da Baleia, em São Sebastião.

“Essa é uma disputa experimental, mas a nossa intenção é manter para o próximo ano. O Hang Loose é o principal campeonato do País na revelação de novos talentos. Grandes nomes do surf brasileiro foram revelados nesse circuito e o objetivo é sempre estar crescendo”, destaca o diretor do evento. “Há quatro anos, criamos a categoria petit, para surfistas com até 10 anos de idade, que é um grande sucesso. Agora, trazemos mais essa novidade, que vai mexer com toda a família”, completa Bukão.

A competição começa às 8h nos dois dias. No sábado segue até às 17h e no domingo tem as finais a partir das 13h30.

Estarão em ação as categorias Júnior (até 18 anos), Mirim (no máximo 16), Iniciantes (limite de 14), Estreantes ou Grommets (até 12) e Petit (até 10), além da disputa por cidades. Na Júnior, o guarujaense Júnior Faria já garantiu o título, por antecipação.

Entre os mirins, o mesmo Júnior Faria, é o líder. Guarujá, que já faturou o título por cidades, também tem surfistas na ponta do ranking nas categorias Iniciantes, com Emerson Silva, e na Petit, com Jessé Mendes. Já na estreantes, Miguel Pupo, talento de São Sebastião, quebra a hegemonia guarujaense.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS