Outras Notícias

Veja os Comentários


10/11/2003-16:22:18
WCT
 

O franco-brasileiro Patrick Beven, 25 anos, venceu neste domingo a segunda edição do Onbongo Pro Surfing, última etapa da perna brasileira do circuito mundial e penúltima de nível 6 estrelas do WQS 2003, na praia Mole, Florianópolis. Pela vitória ele recebeu US$ 15 mil, além de importantes 2.500 pontos no ranking.

Na final, disputada em ondas mexidas de até 1 metro, ele derrotou o australiano Tom Whitaker, vice-campeão, o havaiano Bruce Irons, em terceiro lugar, e o também aussie Lee Winkler, quarto colocado. O catarinense Neco Padaratz perdeu na segunda semifinal para Beven e terminou na sétima colocação, sendo o melhor brasileiro no evento.

Com isso, Neco continua na liderança do ranking, já que o vice-líder Trent Munro, da Austália, também foi eliminado na mesma bateria de Neco, ficando com a quinta colocação no evento. A disputa pelo título do WQS 2003 será decidida na última etapa do circuito, em Haleiwa, Hawaii, a partir da próxima terça-feira.

O domingo de sol forte atraiu muita gente para assistir as baterias finais do Onbongo Pro Surfing 2003, marcando o sucesso da etapa em águas brasileiras e o grande investimento da Onbongo no surfe nacional e mundial. Apesar do forte vento nordeste, as ondas se apresentaram razoáveis no último dia do evento.

A bateria final começou com ondas fracas, mas logo o havaiano Bruce Irons pegou uma boa direita e assumiu a liderança. Porém, na seqüência foi a vez de Whitaker arrancar 7 pontos em uma boa esquerda, pulando na frente da disputa. Beven respondeu com uma seqüência de manobras que valeram 5.57 pontos, mas ele mantinha a quarta posição, já que Winkler tinha um 5.97, em terceiro.

Depois Beven tirou um 3.57 e assumiu a liderança, logo perdida para Bruce, que mesmo assim estava apagado na bateria. Bem posicionado no outside, Beven encontrou uma direita da série que abriu e foi totalmente destruída pelo atleta, que marcou 6.93 e voltou a liderar a disputa. Mas, Tom Whitaker estava sintonizado com o francês e logo passou a liderar novamente, depois de marcar 6 pontos.

Faltando poucos minutos para o término da bateria, Beven foi novamente premiado com outra excelente onda, que proporcionou várias manobras com pressão, valendo 8.67 pontos e sacramentando a vitória franco-brasileira na praia Mole, que veio abaixo ao término da disputa com a vitória de Beven.

"Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo neste momento", disse Patrick durante a entrega de prêmios. "É uma grande emoção vencer no Brasil, especialmente em Florianópolis, com tanta gente torcendo por mim na praia Mole", disse emocionado Beven, que cresceu em Itacoatiara e mora há dez anos em Biarritz, França.

"Sempre acreditei no meu surfe, foram muitos anos de treino e eu sabia que a minha hora ia chegar. Confesso que me perdi um pouco nas noites nos últimos anos, mas voltei a me concentrar somente nas competições e os resultados começaram a aparecer", contou Patrick Beven, que vem de duas vitórias em etapas menores do WQS nas Ilhas Canárias e sagrou-se campeão europeu de 2003, além de pular da 59a para a 24a posição no ranking do WQS.

"Era um título que eu buscava e que faltava no meu currículo. Estou vivendo um momento especial na minha vida e agora veio essa vitória num 6 estrelas do WQS e o que me deixa ainda mais feliz é que ela aconteceu aqui no Brasil", falou Patrick, que pode repetir o feito de Eric Rebiere, outro surfista carioca que há 10 anos reside na França e já garantiu sua classificação para o WCT do ano que vem.

"No Hawaii, a onda é totalmente diferente daqui ou da Europa, mas vou para lá com mais confiança para tentar entrar no WCT também", prometeu Beven. A lista provisória dos quinze surfistas que são classificados para a elite mundial do ASP World Championship Tour (WCT) está indo até o 21o colocado, posição que passou a ser ocupada pelo baiano Armando Daltro.

Além da vitória, Beven também foi o responsável pela eliminação dos líderes do ranking Neco Padaratz e Trent Munro na disputa pelas duas últimas vagas na grande final. "Treinei bastante durante todo este ano e estou muito feliz por chegar na minha primeira final aqui no Brasil. Eu sempre me dava bem lá fora, mas aqui sentia muito a pressão de estar junto dos meus amigos, da família, e nunca consegui bons resultados, mas chegou minha hora", falou Patrick, que confessou ter ficado chateado com a eliminação de Neco Padaratz.

"Tava todo mundo torcendo por ele e até peço desculpas para o público, mas muitas vezes eu também ficava na areia torcendo pelo Neco, só que os outros também têm que ter sua chance e a minha veio agora. Estou muito feliz", completou Beven.

Segundo a assessoria de imprensa da ASP South América, o resultado do Onbongo Pro Surfing 2003 não provocou grandes mudanças na ponta do WQS. Neco Padaratz mantém a liderança do ranking, com o australiano Trent Munro em segundo lugar. Já na outra ponta da tabela, Chris Ward (EUA), Peterson Rosa e Armando Daltro passam a aparecer na lista dos 15 surfistas que o WQS indica para completar a elite mundial do WCT.

No momento, a única novidade brasileira confirmada é o carioca Raoni Monteiro em sétimo lugar, mas outros seis estão no grupo dos 15 do WQS: Neco Padaratz (primeiro lugar), o pernambucano Paulo Moura (quarto), o cabo-friense Victor Ribas (15o), o potiguar Marcelo Nunes (17o), o paranaense Peterson Rosa (vigésimo) e o baiano Armando Daltro (21o), com o paulista Renan Rocha em 22o lugar.

Resultados do Onbongo Pro Surfing 2003

1 Patrick Beven (Fra)
2 Tom Whitaker (Aus)
3 Bruce Irons (Haw)
4 Lee Winkler (Aus)
5 Trent Munro (Aus)
5 Kai Otton (Aus)
7 Neco Padaratz (Bra)
7 Tim Curran (EUA)

Ranking WQS 2003 - após 36 etapas

1 Neco Padaratz (Bra) 11878
2 Trent Munro (Aus) 11605
3 Shane Beschen (EUA) 9665
4 Paulo Moura (Bra) 9127
5 Nathan Webster (Aus) 9116
6 Bruce Irons (Haw) 9085
7 Raoni Monteiro (Bra) 8911
8 Chris Davidson (Aus) 8824
9 Tom Whitaker (Aus) 8665
10 Darren O'Rafferty (Aus) 8507
11 Eric Rebiere (Fra) 8350
12 Tim Curran (EUA) 8168
13 Richard Lovett (Aus) 7870
14 Lee Winkler (Aus) 7854
15 Victor Ribas (Bra) 7830
16 Greg Emslie (Afr) 7817
17 Marcelo Nunes (Bra) 7764
18 Toby Martin (Aus) 7730
19 Chris Ward (EUA) 7220
20 Peterson Rosa (Bra) 7043
21 Armando Daltro (Bra) 6983
22 Renan Rocha (Bra) 6955
23 Luke Stedman (Aus) 6894
24 Patrick Beven (Fra) 6874
25 Tiago Pires (Por) 6679
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS