Outras Notícias

Veja os Comentários


02/06/2014-07:21:32
Copa Brasil 2014
 

Copa Brasil de Surf Universitário 2014

Cearense Phelipe Maia fatura Moto 0km cravando nota máxima e maior somatório na principal bateria do evento

Em um típico domingo ensolarado, a Praia do Futuro, uma das mais famosas da tropicalíssima Capital cearense, testemunhou um verdadeiro show de manobras radicais no terceiro e último dia da 4ª edição da Copa Brasil de Surf Universitário.
Contando com a participação de alguns dos principais nomes do surf universitário brasileiro, antes mesmo de começar, o espetáculo já estava garantido.
E a maior prova disso aconteceu na última e principal bateria do evento, quando o cearense Phelipe Maia mostrou mais uma vez que conhece muito bem as ondas da Praia do Futuro ao arrancar dos árbitros nada menos que um 10,00, perfazendo a maior nota e o maior somatório de toda competição, 16,75. E como se isso já não bastasse, também foram suas a segunda melhor nota e somatório do evento.
Para isso, Phelipe usou todo o conhecimento do pico que adquiriu em anos de treino para conectar cinco fortes manobras com muita fluidez e pressão para impressionar os árbitros que não se intimidaram para soltar a nota máxima. A partir daí seus adversários, Ícaro Lopes, atual campeão brasileiro de surf universitário, Marcos Otávio e Pedro Paulo, iniciaram uma corrida sem sucesso para tentar alcançá-lo. No final Phelipe Maia comemorou mais um título da categoria, o terceiro em sua carreira e faturou uma Moto zerinha oferecida ao vencedor da categoria, a terceira em sua carreira. Na segunda colocação ficou Marcos Otávio, com Ícaro Lopes terminando em terceiro e Pedro Paulo na quarta colocação.
Na Open Feminino Raphaela Baia, outra frequentadora assídua dos pódios, adicionou mais um título à sua extensa galeria vencendo a competição no que ela chama “quintal de casa”. Bianca Miranda, Clara Bindá e Daniela Bonfim terminaram na segunda, terceira e quarta colocações respectivamente.
Na Master Degree quem subiu no lugar mais alto do pódio foi o administrador de empresas Caio Magno, que após período afastado das competições para concluir o curso de graduação, retornou em grande estilo. Na segunda colocação Phelipe Maia, abocanhou seu segundo troféu na competição. André Caetano terminou na terceira colocação e Rui Passos completou o pódio da categoria dedicada aqueles que já concluíram o curso de nível superior.
Na Freesurf Universitário o grande campeão foi o atleta local da Praia do Paracuru, Leonardo Sanders, com João Paulo Mota em segundo, Ítalo Cotan em terceiro e Francisco Rubens completando o pódio na quarta colocação.
Na Open Estudantil, a categoria de entrada do circuito já que contempla alunos matriculados no Ensino Médio e Fundamental, o vencedor foi o local da Praia do Iguape e atual campeão cearense amador, Luiz Silva, que surfou com muita pressão e personalidade para faturar mais um título. Na segunda colocação ficou Rafael Venuto, com Luiz Henrique e Luiz Demétrio completando o pódio na terceira e quarta colocações respectivamente.
E fechando a fatura, a categoria PF Surf School levou suas alunas para uma divertida disputa vencida por Clara Bindá, seguida por Amanda Montenegro, na segunda colocação, Erita Barros e Melca Janebro, completando o pódio na terceira e quarta colocações respectivamente.
Para Ailton Júnior, Presidente da ABRASU-Associação Brasileira de Surf Universitário, a modalidade é de extrema importância por estimular não somente a entrada dos atletas nas universidades, como também para mantê-los estudando.
“As modalidades esportivas universitárias têm crescido muito nos últimos anos no Brasil. E o surf está na vanguarda deste movimento. É fácil perceber os benefícios de se investir nessa modalidade. Se as estatísticas forem analisadas veremos que muitos surfistas entraram na universidade por conta dos circuitos universitários. E muitos atletas, até depois de formados, continuaram seus estudos, em pós-graduações ou competindo na categoria dedicada aos atletas graduados. E é isso que o Brasil precisa. Estímulo para fazer que nossos jovens estudem e consequentemente se capacitem. Só assim o Brasil se tornará um país capaz de competir com as maiores potências econômicas mundiais”, profetizou o dirigente.
A 4ª Edição da Copa Brasil de Surf Universitário deu início ao calendário de eventos do ano de 2014 da ABRASU, que já anuncia a próxima competição, o Mundo Universitário, o mais tradicional circuito nacional da modalidade, que passará por três diferentes estados do país em data a confirmar. A entidade aproveita para enfatizar que para participar de qualquer um de seus eventos todos os competidores deverão estar regularmente matriculados e frequentando seus cursos.

RESULTADOS
Open Universitário Masculino
1º Phelipe Maia – Faculdade ATENEU
2º Marcos Otávio - ITEM
3º Ícaro Lopes - FATENE
4º Pedro Paulo - FATENE
Open Universitário Feminino
1ª Raphaela Bahia - FIC
2ª Bianca Miranda - UNIFOR
3ª Clara Bindá - UFC
4ª Daniela Bonfim - FIC
Master Degree
1º Caio Magno – Administração de Empresas
2º Phelipe Maia – Gestão de Pequenas Empresas
3º André Caetano - Eng. De Pesca
4º Rui Passos - Ciências Contábeis
Freesurf Universitário
1º Leonardo Sanders - FATENE
2º João Paulo Mota - IDJ
3º Ítalo Cotan - FANOR
4º Francisco Rubens - UNIFOR
Open Estudantil
1º Luiz Silva
2º Rafael Venuto
3º Luiz Henrique
4º Luiz Demétrio
Especial Surf School
1ª Clara Bindá
2ª Amanda Montenegro
3ª Erita Barros
4ª Melca Janebro
A Copa Brasil de Surf Universitário 2014 contou com o Patrocínio de Rickmani Surfwear, Gerardo Bastos, Flying Horse, Governo do Estado do Ceará e Prefeitura Municipal de Fortaleza. Apoio: CBDU-Confederação Brasileira de Desporto Universitário, CBS-Confederação Brasileira de Surf, Federação de Surf do Estado do Ceará, Federação Universitária Cearense de Esportes e Associação Cearense de Surf Universitário. Realização: ABRASU-Associação Brasileira de Surf Universitário em parceria com a Classic Promoções.

Por George Noronha
JP-MTb.: 2808/Ce
W. Noronha Comunicação Ltda.

 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS