Outras Notícias

Veja os Comentários


19/11/2003-09:28:01
Super trials
 

Com o cancelamento da etapa catarinense prevista para encerrar a temporada em Balneário Camboriú (SC), o ABRASP Super Trials 2003 foi finalizado no último final de semana em São Sebastião (SP).

Em ondas tubulares de mais de 2 metros na praia de Maresias, o Circuito Paulista FreeSurf Protrials finalizou o ranking que indica os 28 atletas que completam a elite nacional de 74 surfistas do SuperSurf.

O ubatubense Renato Galvão foi consagrado como campeão brasileiro do circuito e, o vencedor desta última etapa, Danylo Grillo, de São Sebastião, garantiu sua entrada na divisão principal do Circuito Brasileiro de Surf Profissional.

Além dele, também confirmaram seus nomes em Maresias o catarinense Ricardo Ortiz, os cariocas André Gioranelli e Leandro Bastos e o ubatubense Isaías Silva, que terminou em 53o lugar no ranking e fechou a lista dos 28 que o ABRASP Super Trials classificou para o SuperSurf 2004.

Isto porque 25 surfistas, como o campeão Renato Galvão, já apareciam entre os 46 que são mantidos na elite nacional e dispensam as vagas no ranking de acesso para os próximos colocados.

Porém, metade da relação dos 28 já integrava o SuperSurf neste ano e não havia conseguido se garantir entre os 46 primeiros no ranking principal, que foi finalizado também em ótimas ondas na Praia de Itaúna, em Saquarema (RJ). Entre as novidades para o ano que vem, o Estado que mais se reforçou foi Santa Catarina e o que perdeu mais atletas foi o Rio de Janeiro.

Dos sete catarinenses que participaram do SuperSurf 2003, a única baixa foi Fábio Carvalho, que desistiu do circuito no meio da temporada. Agora, além de Andreas Eduardo, Raphael Becker, Guga Arruda e Pedro Norberto, Santa Catarina estará reforçada por Marco Polo, Guilherme Ferreira, Ricardo Ortiz, Gustavo Santos, John Junior e Luli Pereira.

Thiago Machado, que se contundiu no segundo semestre e deve receber um convite da ABRASP para continuar na elite nacional. Jacqueline Silva, Juliana Quint e Camila Amarante, completam o novo grupo de quinze catarinenses no SuperSurf 2004.

O Rio de Janeiro também continuou com o mesmo número de seis representantes na feminina, mas na masculina sofreu seis baixas: João Gutemberg, Leonardo Lemos, Alexandre Herdy, Raphael Guimarães, Bruno Santos e Ronnie Martins.

Para compensar, encabeçou o ranking do SuperSurf 2003 com Leonardo Neves conquistando o bicampeonato brasileiro e Anselmo Correia terminando como vice-campeão. Além disso, vai apresentar duas promessas, Simão Romão e Leandro Bastos, porém seu grupo caiu de 25 para 21 atletas.

O Estado de São Paulo continuará formando o maior esquadrão no SuperSurf, com 27 surfistas. Edgar Bischof e os veteranos Tinguinha Lima e Piu Pereira ficaram de fora, mas serão substituídos por quatro novidades: Renan Rocha, Saulo Júnior, Danylo Grillo e Isaías Silva.

O ABRASP Super Trials Feminino só será encerrado em dezembro, na I Invasão Hot Girls Pro em Capão da Canoa (RS). No momento, São Paulo continua com o mesmo número de sete meninas na elite, com as jovens Elisa Costa, Bruna Queiroz e Samira Amaral, substituindo Renata Franco e as veteranas Liza Monteleone e Alice Santos.

Nos outros Estados, o maior desfalque foi na equipe do Rio Grande do Norte, que não apresentou nenhuma novidade e ainda perdeu duas estrelas da elite mundial: Danilo Costa e Marcelo Nunes. O Ceará sofreu três baixas - o Rei da Pororoca Adilton Mariano, Thiago de Souza e Michel Roque - mas classificou duas novidades: o experiente Fábio Silva e Heitor Alves.

Porém, sua maior força continua sendo no surfe feminino, com as campeãs brasileiras do SuperSurf e do ABRASP Super Trials, Tita Tavares e Silvana Lima, respectivamente. O Espírito Santo também viu sua equipe ser diminuída por um atleta - Michel Grattz - e terá apenas dois representantes no ano que vem: Leandro Moulin e Yries Pereira.

É o mesmo número de competidores de Pernambuco (Sávio Carneiro e Bernardo Pigmeu), Alagoas (Tânio Barreto e Karina Barbosa) e Rio Grande do Sul, que só tinha Daison Pereira e classificou Rodrigo Dornelles.

A Bahia também se reforçou com Wilson Nora e manteve Flávio Costa, Armando Daltro, Jojó de Olivença e Cristiano Spirro. A Paraíba continuará com Fábio Gouveia, Otávio Lima e Jano Belo. O Maranhão se manteve na elite com Álvaro Bacana, porém o Sergipe perdeu seu único representante, Romeu Cruz, um dos 18 atletas que saíram do SuperSurf em 2003.

ABRASP Super Trials 2003

1 Renato Galvão (SP) 5700
2 Adriano de Souza (SP) 5610
3 Heitor Alves (CE) 5200
4 Odirlei Coutinho (SP) 4830
5 Cristiano Spirro (BA) 4815
6 Anselmo Correia (RJ) 4760
7 Tadeu Pereira (SP) 4760
8 Cristiano Guimarães (SP) 4730
9 Marco Polo (SC) 4325
10 Flávio Costa (BA) 4280
11 Raphael Becker (SC) 3755
12 Gilmar Silva (SP) 3715
13 Maicon Rosa (PR) 3695
14 Yuri Sodré (RJ) 3550
15 Fábio Silva (CE) 3548
16 Daison Pereira (RS) 3470
17 Jair de Oliveira (SP) 3380
18 Pedro Henrique (RJ) 3320
19 Alexandre Almeida (RJ) 3310
20 Rodrigo Dornelles (RS) 3300
21 Jihad Kohdr (PR) 3220
22 Alessandro Puga (PR) 3220
23 Leandro Moulin (ES) 3210
24 Jano Belo (PB) 3200
25 Bruno Moreira (SP) 3180
26 Hizunomê Bettero (SP) 3166
27 André Silva (CE) 3095
28 Pedro Norberto (SC) 3090
29 Tânio Barreto (AL) 3075
30 Daniel Hardman (RJ) 3040

Fonte: Waves.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS