Outras Notícias

Veja os Comentários


22/11/2003-09:25:47
Competição
 

Depois de uma quinta-feira totalmente "flat", a sexta amanheceu do jeito que os surfistas gostam na praia de Maresias, São Sebastião. Em boas ondas de até 1,5 metros teve início a etapa decisiva da sexta edição do Billabong Pro Júnior, seletiva sul-americana que define os seis atletas para o Mundial WCT da categoria, em janeiro na Austrália.

Um dos destaques do dia ao conseguir um belo tubo foi o carioca Leandro Bastos, que está na lista dos favoritos na disputa. Neste primeiro dia de competição ele garantiu uma nota 9 e na soma das duas melhores ondas ficou com 16,17, de 20 possíveis.

"Já consegui dois pódios este ano em competições internacionais e acredito estar pronto para disputar este Mundial, que tem grande importância para a carreira de qualquer surfista que quer ser profissional e chegar ao WCT", disse Leandro, de 18 anos de idade. Apesar do tubo, ele teve a sua nota superada por outros dois competidores, o santista Andrew Serrano, com um 9,5, a melhor do dia, e o ubatubense Edgley Santos, com um 9,20, nas duas baterias seguintes.

Outro representante do Rio, Guilherme Sodré, também empolgou o público com um tubo, garantindo 8,5 pontos. Neste sábado, eles voltam às ondas, para enfrentar os pré-classificados do evento.

Os quatro finalistas da etapa de abertura, realizada em julho, também em Maresias, Gustavo Fernandes, do Rio de Janeiro, Bruno Moreira, David do Carmo e Ricardo Ferreira, os três de Praia Grande, sabem que estão próximos das vagas, já que precisam passar apenas duas baterias para carimbar o passaporte para a Austrália.

"Estou tranqüilo e espero repetir o que fiz na pimeira etapa", disse Guga Fernandes, vencedor da etapa inicial deste ano. Além dos quatro e de Leandro Bastos, aparecem como fortes candidatos às vagas Simão Romão, do Rio de Janeiro, Cássio Sanches, de Santos, Thiago Bianchini, de Florianópolis, Marcondes Rocha, de Maceió, e Adriano de Souza, do Guarujá.

De todos, os mais experientes são Marcondes, que compete no Billabong Pro Júnior desde a primeira edição, em 1998, e único surfista em toda a história do Brasileiro Amador a garantir títulos em todas as categorias, da Iniciantes até a Open, e Adriano, o surfista mais jovem a ganhar uma etapa do Circuito Brasileiro Profissional, no ano passado, aos 15 anos, e destaque do SuperSurf nesta temporada.

Bruno Moreira conta com a vantagem de ter vencido em Maresias em 2001, quando foi campeão do ranking sul-americano e disputou o Mundial Júnior, também na Austrália. Além disso, tem o conhecimento de ter competido no ISA World Surfing Games, na África do Sul, quando foi o 4o melhor do Mundo na open.

Simão Romão também chega credenciado, depois de ter conquistado em 2002 os títulos Open e Júnior do Brasileiro Amador. O catarinense Bianchini é outro cotado, tanto pelo seu surf radical quanto pelo título brasileiro Open garantido este ano.

A competição deste final de semana vai distribuir US$ 5 mil aos oito melhores colocados, sendo 1.800 para o vencedor. Há ainda os prêmios extras, como a Red Beach Best Wave, com R$ 500 para o dono da melhor nota do evento (até agora nas mãos de Andrew Serrano) e R$ 1 mil na Bleat Air Show, uma bateria especial no domingo, sem regras, onde vale o aéreo mais alto e radical. Vale lembrar que o campeão do ranking fatura uma passagem aérea para a Austrália, facilitando a sua viagem para o Mundial.

Junto com a seletiva para o Mundial Pro Júnior na Austrália, o evento na praia de Maresias conta com outras duas disputas, ambas para a categoria feminina, o Billabong Girls Pro - Circuito A Onda dos Sonhos, válido pela 6a etapa do ranking Abrasp Super Trials, e o Billabong Pro Junior Girls, uma novidade nesta temporada e como no masculino, exclusivo para atletas com até 20 anos de idade.

Nas duas disputas os destaques são os talentos da geração. Destaque para a ubatubense Suelen Naraísa. Apesar de ser uma disputa profissional, com R$ 5 mil de premiação, o Billabong Girls terá as atenções voltadas para as surfistas amadoras, já que a melhor na soma das duas etapas realizadas este ano ganhará uma passagem para o Havaí, para assistir em Maui a final do WCT Feminino, que também tem o patrocínio da Billabong.

Estão na disputa direta pelo prêmio especial Luiza Romann, de Ubatuba, Marina Werneck, de Florianópolis, Bruna Schimitz, de Matinhos, e Flávia Soares, de Itanhaém. Quem corre por fora é Jahia Bettero, outro talento ubatubense.

As competições seguem neste sábado, a partir das 9 horas, começando com o Billabong Pro Júnior. Na parte da tarde, é a vez das meninas enfrentarem as ondas. No domingo, as baterias recomeçam no mesmo horário, somente com as semifinais e finais. Todas as notas, bem como a locução, estão sendo transmitidas ao vivo pelo site Billabongbrasil.com.br/projunior.

O Billabong Pro Júnior tem o co-patrocínio da Bleat, Red Beach, High Point, KYW Surf, Central Surf, Sthill, Sun Peak, Overboard, Hot Water, Board Side. Apoio: Fluir, Waves. O Billabong Girls Pro - Circuito A Onda dos Sonhos tem a apresentação da Surftrip, Fluir Girls e Waves Girls Only. Apoio: Sportv e Universal Pictures. Os dois eventos têm patrocínio da Nutry, Goofy e Marco Polo. Colaboração: Governo do Estado de São Paulo/ Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer. Supervisão: Federação Paulista de Surf, Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), Association of Surfing Professionals (ASP) South America. Realização: Billabong Brasil, ASSS e Prefeitura de São Sebastião.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS