Outras Notícias

Veja os Comentários


30/01/2004-11:48:35
WQS
 

Nesta segunda-feira começa o período de espera do campeonato mais tradicional do surfe brasileiro nas ondas mais potentes do país.

Um total de 115 surfistas de onze países já confirmou inscrição antecipada para a 19a edição do Hang Loose Pro Contest e a expectativa é grande para mais um show de tubos na Cacimba do Padre, Abras ou Boldró, as três principais praias para a prática do surfe no arquipélago de Fernando de Noronha (PE).

O evento tem prazo até domingo (dia 8) para ser encerrado, mas só precisa de quatro dias para acontecer, portanto, será disputado nas maiores ondas possíveis e no lugar que apresentar as melhores condições.

Alguns surfistas vão competir pensando somente em pegar os tubos no Hawaii brasileiro com apenas mais três pessoas dentro d'água, porém, a maioria quer mesmo iniciar bem na corrida pelas quinze vagas para a elite mundial do WCT e uma vitória no Hang Loose Pro Contest 2004 vale importantes 1.500 pontos, que garantirão a liderança no ranking do WQS.

É o caso, por exemplo, do potiguar Danilo Costa, um dos surfistas de destaque nacional com maior quilometragem nos tubos de Fernando de Noronha. Ele freqüenta a Ilha desde 93 e foi finalista nas duas primeiras edições do Hang Loose Pro Contest realizadas na "Esmeralda do Atlântico".

Em 2000, terminou em terceiro lugar na vitória do niteroiense Guilherme Herdy na Cacimba do Padre. E no ano seguinte, acabou em quarto lugar na final disputada no lendário e perigoso pico do Abras, que foi vencida pelo cearense Fábio Silva.

"Noronha é um dos meus lugares preferidos em todo o mundo. Já cheguei até a morar três meses lá, teve ano que fui umas quatro vezes, sempre quando o mar subia, e tenho todo o apoio do pessoal local, que sempre me recebe muito bem e torce bastante por mim", contou Danilo.

"Fiz as finais nos dois primeiros anos do Hang Loose em Noronha, mas não consegui vencer e a expectativa é grande para que eu consiga subir no pódio de novo e desta vez com uma vitória, pois estou bem preparado para encarar mais uma longa temporada que vai estar se iniciando em Fernando de Noronha", afirmou Costa.

Apesar de ter obtido um excelente terceiro lugar na etapa do WCT no Tahiti, ele não teve um bom ano e devido a uma contusão perdeu etapas importantes do circuito e acabou fora da elite em 2004. Seu primeiro desafio para recuperar o posto acontece no Hang Loose Pro Contest.

"No Tahiti, eu consegui um momento histórico na minha carreira, mas ai veio a contusão em Fiji, que somada à outros problemas que são comuns para um novato no WCT, não consegui me manter na elite mundial", lembrou Danilo Costa, que destaca a importância de Fernando de Noronha no seu surfe. "Foi lá que aprendi a surfar tubos de verdade, que serviram de base para o que eu apresentei contra os melhores surfistas do mundo no Tahiti", disse Danilo, que já embarcou para o arquipélago no último final de semana.

"Nesse ano vai estar bem melhor para nós, porque logo depois de Noronha tem o Reef Classic em Torres e quem conseguir bons resultados nestas duas provas já larga na frente do WQS. Só para lembrar, a vitória do Neco (Padaratz) em Noronha no ano passado foi fundamental para que ele conquistasse o título mundial do WQS no final do ano", registrou Danilo.

Com apresentação da Nova Schin, a 19a edição do Hang Loose Pro Contest conta com o patrocínio da Hang Loose e Nova Schin, co-patrocínio da Reef, Arnette e da Têxtil Picasso, apoio das surf shops Bali, Overboard, Central Surf, Uluwatu, Surf Trip, Ophicina, Bleat, Styllos, Star Point e Hot Water, além do Governo do Estado de Pernambuco, Administração da Ilha de Fernando de Noronha, Gráfica Formag's, Revista Fluir, Waves.Terra e Nivana Turismo.

Fonte: João Carvalho.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS