Outras Notícias

Veja os Comentários


08/03/2004-08:51:14
SuperSurf
 

Uma decisão entre dois surfistas do Rio Grande do Sul marcou a etapa de abertura do SuperSurf 2004 na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). Depois de estabelecer um novo recorde de 18,67 pontos de 20 possíveis durante as semifinais, Rodrigo Dornelles repetiu a boa atuação na grande final contra o também gaúcho de Torres, Daison Pereira, para faturar o prêmio máximo de 22.000 reais oferecido ao campeão de cada uma das cinco etapas da divisão principal do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional. Na categoria feminina, a cabeça-de-chave número 1 Silvana Lima confirmou o favoritismo e conquistou sua primeira vitória no SuperSurf, que lhe rendeu um prêmio de 5.000 reais, com a ubatubense Suelen Naraisa faturando o vice-campeonato na Ilha de Santa Catarina. O próximo confronto da elite do surfe nacional será nos dias 21 a 25 de abril na Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Abra as chaves das baterias masculinas e femininas clicando aqui
O resultado da primeira etapa do SuperSurf 2004 formou o primeiro ranking da 18a. edição do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional. O gaúcho Rodrigo Dornelles e a cearense Silvana Lima largaram na frente na corrida pelos títulos que no ano passado foram conquistados pelo carioca Leonardo Neves e pela cearense Tita Tavares. Daison Pereira e Suelen Naraisa também começaram bem com os segundos lugares na Praia da Joaquina, com Pedro Henrique (RJ), Gilmar Silva (SP), Andréa Lopes (RJ) e Alessandra Vieira (RJ), completando o pódio em Florianópolis.

O domingo foi mais um dia perfeito para o sucesso de um campeonato de surf, com Sol, ondas com ótima formação de 1,5 metro de altura e praia lotada. A primeira vitória do ano no SuperSurf 2004 foi conquistada pela cearense Silvana Lima, que abriu o último dia da competição derrotando a saquaremense Alessandra Vieira na semifinal e depois bateu a ubatubense Suelen Naraisa na grande final.

No masculino, o gaúcho Rodrigo Dornelles foi sem dúvidas o melhor surfista na Praia da Joaquina no domingo. Na semifinal, a surpresa Gilmar Silva (SP) também fez mais uma grande apresentação e totalizou 16,57 pontos, que poderiam ser o novo recorde do campeonato. Só que Dornelles foi melhor ainda e registrou a maior marca - 18,67 pontos - dos cinco dias do SuperSurf de Florianópolis. Na outra semi, Daison Pereira despachou outro grande destaque desta primeira etapa, o carioca Pedro Henrique, para confirmar a primeira decisão gaúcha da história do Circuito Brasileiro.

"O Pedra (Dornelles) pegou as melhores ondas na final e não me deu qualquer chance", reconheceu Daison Pereira. "Mesmo assim, estou amarradão com o segundo lugar e agora vou com tudo brigar pelo título brasileiro. O campeonato foi show pra mim, foi show pro Pedra, foi show pro Rio Grande e foi show principalmente para Torrica, que merecia um resultado irado assim", vibrou Daison, que faturou 9.600 reais pelo vice-campeonato na primeira etapa do SuperSurf 2004.

A decisão acabou virando um verdadeiro Gre-nal e a vitória ficou com o Internacional, time de coração do campeão Rodrigo Dornelles. Curiosamente, o maior clássico do Rio Grande do Sul também seria realizado no domingo. "Pelo menos aqui, dentro dágua deu Inter", brincou Dornelles, que confessou que o destino do prêmio de 22.000 reais será investido na sua carreira. "Estou sem patrocínio desde o ano passado e esse dinheiro veio em ótima hora para a viagem que farei para a Austrália, onde vou competir em três etapas seguidas do WQS", contou Pedra, como é mais conhecido o surfista de 30 anos de idade, muito emocionado com a vitória inédita para o estado do Rio Grande do Sul no SuperSurf e no Circuito Brasileiro, especialmente por ter ocorrido na Praia da Joaquina.

"Eu sempre corri campeonatos aqui desde quando eu era amador e a Joaca nos premiou um final de semana alucinante, com altas ondas, Sol e praia lotada, como há muito tempo eu não via. Agora, vamos com tudo para tentar o título brasileiro. São só cinco etapas e já começar com uma vitória é um grande resultado para se iniciar uma temporada. Está todo mundo de parabéns. A Joaquina voltou com chave-de-ouro para o Circuito Brasileiro e ela merece, porque quando dá onda é show de surfe e foi isso que todo mundo que veio aqui ontem e hoje pôde assistir. E foi legal essa final gaúcha, porque o surfe está crescendo tanto em todo o país e assim pudemos mostrar que até lá no Rio Grande do Sul também tem gente que sabe pegar onda bem", falou Rodrigo Dornelles, o novo número 1 do Brasil.

O SuperSurf 2004 é uma realização do Grupo Abril e da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) e têm como patrocinadores principais a Volkswagen, a Skol e a TIM, além do co-patrocínio da Garnier Fructis e apoio da Suncoast by C&A e da Revista Hardcore. Esta primeira etapa em Santa Catarina também contou com a importante parceria da Prefeitura Municipal de Florianópolis, da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e da Rede Atlântida FM.

João Carvalho - Assessoria de Imprensa do Super Surf
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS