Outras Notícias

Veja os Comentários


28/03/2005-21:37:42
WQS
 

O World Qualifying Series agitou o final de semana no circuito mundial, com três etapas sendo encerradas no domingo de Páscoa.

A principal delas foi o Salinas Pro, que marcou a estréia do Equador no calendário da ASP (Association of Surfing Professionals) com uma prova de nível 2 estrelas em Salinas.

Aproximadamente cinco mil pessoas acompanharam a vitória do cearense Heitor Alves sobre três norte-americanos na grande final disputada em boas ondas de 1 metro na Playa Punta Carnero.

Andrew Gahan terminou como vice-campeão, com Travis Mellen em terceiro e Mike Losness em quarto lugar no evento que reuniu 32 competidores no Equador.

Apenas cinco brasileiros participaram do Salinas Pro e todos chegaram nas quartas-de-final que abriram o domingo decisivo no Equador. Logo no primeiro confronto do dia, o potiguar André Fagundes pegou as melhores ondas de todo o campeonato e com notas 9,65 e 8,25 totalizou imbatíveis 17,90 pontos de 20 possíveis.

O pernambucano Ernesto Nunes também competiu nesta bateria, mas foi barrado pelo norte-americano Mike Losness. Os outros três representantes do Brasil acabaram escalados juntos na terceira quarta-de-final e o catarinense Raphael Becker não conseguiu impedir uma dobradinha cearense entre Márcio Farney e Heitor Alves.

Os surfistas equatorianos também se despediram da competição nesta primeira rodada de baterias do domingo de Páscoa no Equador, com Andrés Fernandez, Humberto Gonzalez e Carlos Gonçalvez terminando empatados em 13o lugar no Salinas Pro.

A partir das semifinais, o confronto passou a ser só entre o Brasil e os Estados Unidos e os norte-americanos levaram a melhor. Na primeira bateria, Mike Losness e Travis Mellen eliminaram o recordista André Fagundes, que acabou dividindo a quinta colocação com o cearense Márcio Farney, barrado pelo californiano Andrew Gahan na vitória do seu conterrâneo Heitor Alves na segunda semifinal.

A vingança veio na grande final, com o voador Heitor Alves derrotando três norte-americanos para colocar a bandeira do Brasil no alto do pódio do Salinas Pro. O cearense faturou o prêmio máximo de US$ 2,5 mil e os 500 pontos no ranking que classifica quinze surfistas para a elite mundial do WCT.

Andrew Gahan ganhou a disputa pelos US$ 1 mil e 430 pontos oferecidos para o vice-campeão, com Travis Mellen recebendo US$ 800 e 365 pontos pelo terceiro lugar e Mike Losness levou US$ 700 e 335 pontos com a quarta colocação na sétima etapa do WQS 2005.

Apesar do pouco número de inscritos, o evento que marcou a estréia do Equador do circuito mundial foi um grande sucesso de público, sendo todo disputado em boas ondas, variando entre meio e 1,5 metros, na Playa Punta Carnero.

Com poucos pontos em jogo, as primeiras posições do ranking que garante 15 vagas na elite mundial do WCT não sofreram alterações, com o norte-americano Gabe Kling continuando em primeiro lugar, o catarinense Neco Padaratz em segundo e outro norte-americano, Bobby Martinez, campeão do Hang Loose Pro Contest 2005 em Fernando de Noronha, mantendo a terceira posição.

A próxima etapa do WQS 2005 será disputada entre os dias 4 e 10 de abril em Newcastle, na Austrália, com grande participação de surfistas brasileiros. O Energy Australia Open vai distribuir US$ 75 mil em prêmios e tem nível 4 estrelas, com a vitória valendo 1.500 pontos no ranking de acesso para o WCT.

Salinas Pro - Equador

1 Heitor Alves (Bra) - US$ 2,5 mil e 500 pontos
2 Andrew Gahan (EUA) - US$ 1 mil e 430 pontos
3 Travis Mellen (EUA) - US$ 800 e 365 pontos
4 Mike Losness (EUA) - US$ 700 e 335 pontos
5 André Fagundes (Bra) - US$ 600 / 305 pontos
5 Márcio Farney (Bra) - US$ 600 / 305 pontos

Por João Carvalho (Waves)
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS