Outras Notícias

Veja os Comentários


11/07/2005-08:30:26
Paraibano 2005
 

O surfista profissional Saulo Carvalho (foto: Chico Padilha), de Baia da Traição, foi o campeão ontem do Smolder Classic, segunda etapa do Mix FM+Surf, realizado no Mar do Macaco, Intermares, Cabedelo.

Saulinho, é o atual sétimo do Brasil Tour, divisão de acesso a elite nacional SuperSurf, ontem ele superou dois surfistas que esse ano ficaram a sua frente em competições profissionais, Valmir Neto, que neste domingo foi vice e vencera á etapa de abertura do Paraibano Mix FM+Surf, e Joca Júnior, potiguar terceiro no Mar do Macaco,campeão brasileiro de 96, e atual quinto do Brasil Tour após chegar a mesma semi-final de Saulo Carvalho em Natal, cidade de onde veio também o quarto colocado Emanoel de Souza.

Ás ondas no período da tarde sempre foram as melhores do Smolder Classic, mas notas altas foram somadas já no período da manhã do domingo pelos integrantes das dez divisões amadoras que fizeram finais a partir do meio dia, Na primeira delas , a dos pranchões do longboard, o campeão foi o veterano Nilton Santos,de João Pessoa, em seguida a de menor idade da prova, a Infantil, teve Samuel Igor como campeão, ele, de doze anos, recebeu elogios e convite de Otávio Lima, consagrado surfista profissional, para se juntar ao time da loja +surf, em cuja equipe será o primeiro atleta de Baia da Traição.

Entre os surfistas da iniciante foi Vitor Ribas quem levou a melhor, na mirim um pernambucano foi campeão, Júnior “Lagostinho”, enquanto na Júnior foi o potiguar Madson Oliveira (Natureza SurfByte) quem acabou levando a melhor deixando o talentoso pessoense Raphael Seixas com segundo lugar e liderança do ranking.

Outro natalense fez a festa entre os veteranos , Elias Lamas venceu a divisão acima de vinte oito anos e entre os com no minímo trinta e cinco, seu vice na sênior foi o líder Mauricio Bandeira, vencedor na etapa de abertura do Mix FM+Surf.

Na Open masculina a vitória foi novamente de Valmir Neto, o sergipano que lidera esta divisão amadora, e a profissional, ouviu o anúncio da nota que garantiu o título quando já havia sido encerrada a disputa.

Valmir se beneficiou do fato de Erbeliel Andrade, júnior paraibano que acabou vice na Open, não ter empreendido nesta final a mesma forte marcação que o atleta de Aracajú viria a sofrer na bateria seguinte, a última da prova e da categoria profissional , na qual o paraibano Saulo Carvalho garantiu a liderança com folga nos primeiros dez dos trinta minutos da decisiva disputa e se viu ameaçado principalmente por Valmir nos minutos finais, quando então Saulinho exerceu forte marcação sobre o líder da temporada Valmir Neto.

Mas se Valmir Neto conseguiu impedir, na open masculina, que Erbeliel Andrade figurasse entre os atletas vencedores de Baia da Traição, na feminina a Paraíba e “BT”, foram campeãs através de Diana Cristina, a Tininha, que superou a bi-campeã brasileira Krisna de Souza, de Natal.

Tininha, já é campeã brasileira júnior por antecipação e vai a etapa final do Brasileiro em busca de também ser a melhor na divisão Open nacional, onde compete contra meninas de todas as idades.

Ontem, mais do que aplausos pela vitória, Tininha recebeu palmas pelos quinze anos completados em pleno domingo de sol em Intermares, onde, após dez anos de prova vencida por Fábio Gouveia, voltou Cabedelo a ter disputa profissional, com Saulo Carvalho vencendo esta categoria e entrando a galeria de paraibanos vencedores da profissional no Mar do Macaco, iniciada por Otávio Lima, na mesma Cabedelo e no mesmo ano em que Tininha viria a nascer.

O Smolder Classic em Intermares, foi válido como segunda etapa do Paraibano Mix FM +Surf, teve patrocínio da Prefeitura de Cabedelo, Smolder Adventures, Malharia Matesa, blocos Teccel e pranchas Cutback, apoio do Governo do Estado através da Secretária de Juventude Esporte e Lazer, colaborando a Pão e Companhia, Dore, Art Vinil e tendo cobertura do Sistema Correio, Moçada que Agita, waves.com.br, e injectbrasil.com, site oficial da Federação Paraibana de Surf (PBSurf) que homologa a prova.

Por: Chico PAdilha
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS