Outras Notícias

Veja os Comentários


05/06/2006-08:30:39
Paraibano 2006
 

Pessoense Raphael Seixas e Diana Cristina, a Tininha de Baia da Traição, confirmam favoritismo com vitórias e finais em Cabedêlo

Neste domingo, no Mar do Macaco, Intermares, Cabedêlo, disputando a abertura do Paraibano 2006, os surfistas paraibanos Raphael Seixas, 17, e Diana
Cristina, a Tininha, 15, se destacaram ao vencerem as principais disputas da competição que já era bastante aguardada.

Na Open masculina (sem limite de idade) e Júnior (até 18 anos) Raphael Seixas conseguiu dupla vitória, enquanto Tininha garantia o título na Open feminina e era recordista em participações, ao se confrontar com garotos em finais da júnior e mirim nas quais foi respectivamente terceira e quarta colocada.

Na última final da prova, a da Open masculina, Raphael Seixas, morador do Bessa, só garantiu a vitória no último minuto, quando arriscou um “aerial”, manobra feita no ar, e obteve redondos sete pontos que demonstraram uma confiança e conhecimento das ondas de Intermares para justificar o apelido também ganho neste domingo, o de “dono da praia”, conferido a Raphael que arriscou e assim superou ao segundo colocado William Meira, surfista de Mangabeira e competidor que surfa com prancha feita por ele mesmo, ficando Diego Paredes, de Bayeux, em terceiro, e outro surfista de Mangabeira, Artur Vilar, com a quarta posição.

Raphael na vitória júnior fez apenas um décimo a menos do que os doze pontos e meio om os quais garantiu o título Open, sendo vice na disputa Sub-18
Rivaldo Elisson, com Tininha em terceira posição e Egor Rocha, em quarto lugar.

Tininha foi também quarta colocada na disputa que exige ter entrado2006 tendo abaixo de dezesseis anos, a Sub-16, também chamada no Brasil de “mirim”,
nessa disputa envolvendo" futuros eleitores" ela garantiu apenas o quarto lugar na vitória do cabedelense Levi Silva, integrante da seleção paraibana na qual também figura seu vice ontem, o campeão iniciante Samuel Igor, e o mirim Brainer de Castro, terceiro na final Sub-16.

Na Open feminina Tininha confirmou o favoritismo, que no entanto mais uma vez não equivaleu a um passeio" Baia da Traição/ Cabedêlo", com a vice Edjane Santos, natural de Patos e moradora de Intermares, valorizando a vitória ao
ficar, por menos de dois décimos, em segundo lugar, enquanto a terceira colocada era Patrícia Gabriela com Daniele Torres em quarto lugar.

No pranchão, Jonhson Jacques foi novamente campeão e lembrou liderar ao longboard também na temporada do Nordeste e do Ceará, de onde chegou
recentemente para as disputas na cidade portuária paraibana.

Na sênior, para surfistas acima de vinte e oito anos, o bancário e universitário Luciano Jorge foi campeão, enquanto entre os que possuem idade
igual ao tempo exigido para aposentadoria, trinta e cinco anos, o melhor foi Brayner Brito, histórico rival de Fábio Gouveia quando ambos eram juniores,
sendo hoje a divisão Júnior “a mais importante do surf amador”conforme afirmou Luiz Tadeu, diretor técnico da PBSurf, na entrega dos prêmios que incluiu
cinco pranchas Cutback para cinco divisões além de troféus para todos os finalistas.

A novíssima geração esteve presente da abertura do estadual 2006 através das disputas iniciante vencida por Samuel Igor que deixou como vice Diego Cassiano, também de Baia da Traição, enquanto na disputa infantil o duelo foi entre o campeão José Francisco, o Finim, e Anderson José, o Janjão, ambos “locais” do mar do macaco , que garantiu boas condições para o sucesso de mais
um evento, no qual o apoio da Prefeitura de Cabedêlo, das Pranchas CutBack e Bar do Surfista para realização da prova se somou ao trabalho da PBSurf e a boa divulgação garantida pela MIX FM, cujo diretor comercial Jorge Alberto, a exemplo do carro da MIX FM, prestigiou a prova com suas presenças e flashes ao vivo.


Disputas extras
A presença de ventos chegando a vinte nós, permitiu que a adiada prova de kitesurf nas ondas acontecesse extraordinariamente no evento inaugural do Estadual de Surf 2006, ficando a vitória com George Moura ao superar adversários paulistas.

No surf aconteceu a “TOD Expression Session”, modelo de disputa que geralmente finaliza ás etapas mas permanece com status de “extraordinária” por exigir dos surfistas manobras com altíssimo grau de dificuldade, e da qual o campeão foi o mesmo que levou os títulos Júnior e Open masculino: Raphael Seixas.


Junto com voce fazendo crescer o surf da PB
Chico Padilha
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS