Outras Notícias

Veja os Comentários


17/09/2006-19:23:13
Seletiva
 

Numa virada espetacular, no minuto final da grande decisão, o carioca Léo Neves confirmou o favoritismo e faturou a 2ª etapa da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino, encerrada domingo (dia 17), na Baía de Maracaípe, em Ipojuca, litoral sul de Pernambuco. Em ondas de um metro de altura, um forte sol e grandes estrelas do surfe brasileiro presente o competidor de 27 anos derrotou a grande surpresa da competição, o paulista David do Carmo, 22, para ficar com o prêmio de R$ 10 mil ao campeão.

Para Léo, mais importante que o prêmio conquistado em dinheiro foram os 1.000 pontos obtidos em sua segunda vitória consecutiva no circuito desse ano. Campeão da etapa de abertura da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino, realizada em abril, em Florianópolis (SC), o carioca bicampeão brasileiro em 2002 e 2003 atingiu a incrível marca de 2.000 pontos. Atrás dele, com 1.160 pontos, está David do Carmo, que graças ao vice-campeonato em Maracaípe saiu da 38ª para a 2ª posição no ranking, que classifica 12 atletas para a elite do circuito brasileiro de surfe profissional em 2007.

Com a ampla vantagem na classificação geral, o carioca pode até perder em sua bateria de estréia (desde que fique em 3º lugar), na terceira e última etapa da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino, marcada de 5 à 8 de outubro, na praia de Itaúna, em Saquarema, no Rio de Janeiro, justamente onde ele mora. Caso confirme o título, Léo Neves ganhará de prêmio uma passagem para a Austrália.

O título foi confirmado de maneira impressionante na decisão em Maracaípe. Com notas 7,33 e 6,0 pontos, seu adversário David de Carmo dominou praticamente toda a decisão. No último minuto da bateria Neves desceu uma onda para esquerda, deu uma batida, uma rasgada e um reverse de backside, conseguiu nota 7,10 e garantiu sua sexta vitória na temporada – além da etapa de abertura da Seletiva, Léo também venceu quatro etapas consecutivas do Circuito Carioca.

O placar apertada mostrou o alto nível da decisão (13,60 x 13,33). “Na minha última onda tinha que arriscar tudo e botei pressão nas manobras. Graças a Deus consegui agradar os juízes”, comentou o campeão. “Vim pra Maracaípe para dar o melhor de mim. Surfei com minhas pranchas preferidas e deu tudo certo mais uma vez”, ressaltou Léo.

Num ano impressionante, Léo Neves é um dos brasileiros com chances de entrar na elite do surf mundial – o World Championship Tour (WCT). Atualmente em 14º lugar no ranking do World Qualifying Series (WQS) – circuito que classifica 15 surfistas para o WCT – Léo considerou a vitória na Seletiva Petrobras de Surfe Masculino mais um grande incentivo para ele brigar, nas etapas finais da temporada mundial, por esse tão sonhado objetivo.

“Essa vitória hoje me deu um gás a mais para tentar realizar esse sonho”, enfatizou o Neves, que decidiu, no início do ano, competir no maior número de eventos possíveis. “Caso eu entre para o WCT será fruto também do trabalho que tenho feito no Brasil, este ano, no qual participei de diversos eventos e não só consegui bons resultados, com me mantive sempre no clima de competição”, completou.

SURPRESA – Tão feliz quanto Léo Neves estava David do Carmo. “Estou muito emocionado com esse vice-campeonato, que foi o melhor resultado como profissional numa competição no Brasil. Agradeço a Deus pela conquista de hoje. Não tenho do que reclamar, pois essa é a primeira vez que venho a Maracaípe. E o Léo surfou muito o campeonato todo e mereceu a vitória”, disse David, que, pela 2ª colocação faturou R$ 6 mil de prêmio e 860 pontos no ranking.

O potiguar Danilo Costa (foto) e o baiano Wilson Nora, barrados nas semifinais, foram outros grandes destaques do evento, finalizando a etapa na 3ª posição. Nora perdeu para Léo Neves na primeira disputa da fase, mas ficou satisfeito com o seu desempenho em Maracaípe. “Estava sem conseguir bons resultados esse ano. Só fui bem na Bahia, na etapa do Brasileiro em Itacaré, que fiquei em 5º lugar. Ficar em terceiro aqui foi show”, afirmou o baiano.

Já Danilo, derrotado por David do Carmo na segunda semifinal, era um dos grandes favoritos ao título da etapa, graças a suas incríveis performances e um vasto repertório de tubos, aéreos e batidas radicais. Considerado por Léo Neves com o melhor atleta da competição, Danilo, que já integrou a elite do WCT, também vibrou com sua colocação.

“Tenho ótimas lembranças daqui de Maracaípe. Quando ainda era amador ganhei importantes títulos nessas ondas e aprendi várias noções de competição”, falou Danilo. “É muito bom poder estar aqui competindo com os amigos e, de quebra, pegar boas ondas como as que rolaram no evento”, acrescentou o potiguar, que, como Wilson Nora, levou R$ 3 mil em prêmio e 730 pontos.

TUBOS INCRÍVEIS – O domingo decisivo da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino foi aberto com as baterias das quarta-de-final. Na primeira disputa, num confronto baiano, Wilson Nora eliminou uma das maiores revelações do surfe daquele estado nos últimos anos, Flávio Costa, que já figurou entre os top 3 do Circuito Brasileiro em 2004. Marcando 12,43 pontos, Nora despachou seu conterrâneo, que fez apenas 7,20 pontos.

Na bateria seguinte, o carioca Léo Neves não teve dificuldades para derrotar o baiano Alanderson Martins, uma das revelações da 2ª etapa da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino. Com notas 8,0 e 7,67, Léo totalizou 15,67 pontos, contra 7,0 de Alanderson, que não encontrou boas ondas na bateria e teve como sua melhor nota um 3,60.

Para expectativa do público presente, o pernambucano Sávio Carneiro entrou na água para a terceira quarta-de-final, juntamente com David do Carmo. Executando boas batidas de backside, o experiente surfista de 34 anos começou com uma onda 6,67 e assumiu a liderança da disputa. Mas o paulista correu atrás e, com ondas 8,33 e 5,73, passou à frente do ídolo local. Sávio ficou precisando de uma nota 7,40 para virar o resultado.

Nos oito minutos finais da bateria, o mar deu uma calmaria e o pernambucano ficou aguardando ansioso uma onda para tentar decidir a seu favor. Ela veio somente nos últimos segundos, quando Sávio deu duas boas batidas de backside, mas obteve 7,17 pontos, não conseguindo superar David por apenas 0,23 ponto (14,06 x 13,84). “Achei que fui mal julgado. Mas valeu o resultado. Frustra só um pouco porque já que cheguei até o domingo decisivo queria muito ir para final, pois estava surfando bem e competindo em casa, com apoio da torcida”, destacou Sávio Carneiro.

O último confronto da fase foi um show a parte. O mar, surpreendentemente apresentou boas ondas, e os potiguares Danilo Costa e Joca Júnior conseguiram surfar vários tubos de frontside para delírio do público. No melhor deles, Danilo entubou por alguns segundos e conseguiu a melhor nota do dia (9,0) e a maior média de toda competição (17,00 de 20 possíveis). Campeão brasileiro em 1996, Joca também impressionou e elevou o nível da bateria, obtendo notas 8,5 e 6,6, para somar 15,10 pontos.

Tanto Joca, quanto Sávio Carneiro, Alanderson Martins e Flávio Costa finalizaram a 2ª etapa da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino na 5ª posição, faturando R$ 1,5 mil em prêmio e 610 pontos no ranking.

A Seletiva Petrobras de Surfe Masculino é o mais importante circuito da divisão de acesso ao Circuito Brasileiro de Surfe Profissional. Dos 60 atletas que compõem a elite do surfe nacional, 12 garantem vaga pelo ranking da Seletiva Petrobras. A etapa final está confirmada para 5 a 8 de outubro, na praia de Itaúna, em Saquarema (RJ).

A 2ª etapa da Seletiva Petrobras de Surfe Masculino foi uma realização da Abrasp e Federação Pernambucana de Surfe (Fepesu), com o patrocínio da Petrobras e apoio da Tropical Brasil, Governo de Pernambuco, Prefeitura Municipal de Ipojuca e Nova Schin. Organização da RM Sports.


RESULTADOS DA 2ª ETAPA DA SELETIVA PETROBRAS DE SURFE MASCULINO

1 Léo Neves (RJ) - 1.000 pts e R$ 10 mil
2 David do Carmo (SP) - 860 pts e R$ 6 mil
3 Wilson Nora (BA) - 730 pts e R$ 1,5 mil
3 Danilo Costa (RN) – 730 pontos e R$ 1,5 mil
5 Sávio Carneiro (PE) - 610 pts e R$ 3.000,00
5 Alanderson Martins (BA) - 610 pts e R$ 3.000,00
5 Flávio Costa (BA) - 610 pts e R$ 3.000,00
5 Joca Júnior (RN) - 610 pts e R$ 3.000,00
9 Ulisses Meira (PB) – 500 pts e R$ 1.050,00
9 Martins Bernardo (CE) – 500 pts e R$ 1.050,00
9 João Gutemberg (RJ) – 500 pts e R$ 1.050,00
9 Leandro Bastos (RJ) – 500 pts e R$ 1.050,00
13 Otávio Lima (PB) – 450 pts e R$ 800,00
13 Ricardo Ferreira (SP) – 450 pts e R$ 800,00
13 Thiago Bianchini (SC) – 450 pts e R$ 800,00
13 Bruno Santos (RJ) – 450 pts e R$ 800,00
13 Harley Batista (PE) – 450 pts e R$ 800,00
13 Felipe Martins (SP) – 450 pts e R$ 800,00

RANKING DA SELETIVA PETROBRAS DE SURFE MASCULINO - APÓS 2S ETAPAS

1 Léo Neves (RJ) – 2.000 pontos
2 David do Carmo (SP) – 1.160
3 Willian Cardoso (SC) – 1.100
4 Thiago Bianchini (SC) – 1.060
5 Danilo Costa (RN) – 1.030
6 Leandro Bastos (RJ) – 1.000
7 Diego Rosa (SC) – 970
7 Flávio Costa (BA) – 970
7 Tadeu Pereira (SP) – 970
7 Wilson Nora (BA) – 970
11 Joca Júnior (RN) – 910
12 Flávio Tavares (SP) – 860

Fonte e foto: FMA Notícias
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS