Outras Notícias

Veja os Comentários


07/09/2003-01:41:27
Competição
 

Um forte vento Nordeste está prejudicando a formação das ondas na Praia da Vila, mas alguns surfistas ignoraram as condições adversas do mar com grandes apresentações em Imbituba (SC).

O maior destaque deste sábado, primeiro dia do Imbituba Surf Pro, foi o carioca Marcelo Trekinho, que tirou notas 9,15 e 8,50 em suas duas melhores ondas para registrar a marca recorde de 17,67 pontos de 20 possíveis.

Um total de 71 surfistas de várias partes do país se inscreveu para disputar os 10.000 reais oferecidos na terceira etapa do Circuito Catarinense Profissional da FECASURF 2003.

O líder do ranking é o florianopolitano Raphael Becker, um dos cabeças-de-chave que só estréiam neste domingo em Imbituba. A competição reinicia às 9 horas e a grande final está prevista para começar às 13:50 horas na Praia da Vila.

"O vento está muito forte e tem que ter muita sorte para achar as ondas boas lá dentro", contou o bicampeão catarinense Guga Arruda, que venceu a quarta bateria das triagens do Imbituba Surf Pro.

Além dele, também competiram no primeiro dia dois ex-integrantes da elite mundial do WCT, o gaúcho Rodrigo Dornelles e o cearense Fábio Silva, além do atual número 3 do ranking brasileiro do SuperSurf, o carioca Marcelo Trekinho, que na semana passada participou de uma etapa do Mundial WQS no Japão e estreou em Imbituba batendo todos os recordes do evento.

"As condições estão muito difíceis, mas eu optei por esperar as melhores ondas. Fiquei quase 10 minutos boiando, mas elas vieram e ainda peguei a última no minuto final da bateria", falou Marcelo Trekinho, que veio competir no Imbituba Surf Pro com o objetivo de treinar para a etapa do SuperSurf que será realizada na próxima semana em Itacaré (BA).

"Eu estava em Floripa de bobeira e resolvi vir participar do evento para dar um treino e está bem legal, tem uma galera boa correndo o campeonato e estou amarradão por ter começado tão bem", falou Trekinho, um dos grandes valores da nova geração do surfe brasileiro.

No sábado foram realizadas as 16 baterias da primeira fase e ainda as oito da segunda e última rodada das triagens, quando seriam definidos os dezesseis adversários dos cabeças-de-chave que já estréiam nas oitavas-de-final do Imbituba Surf Pro.

O líder do ranking catarinense, Raphael Becker, está escalado junto com o também florianopolitano Diego Rosa na penúltima bateria.

Já a primeira disputa por duas vagas nas quartas-de-final é encabeçada pelo campeão brasileiro do SuperSurf 2001, o alagoano Tânio Barreto, que há muitos anos mora em Florianópolis.

Também fazem parte desta lista os campeões catarinenses de surfe profissional Fábio Carvalho, Andreas Eduardo, Luli Pereira e Júnior Maciel.

O Imbituba Surf Pro é uma realização conjunta da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação de Surf de Imbituba (ASI), tem o patrocínio da VotoMassa - Argamassa da Votorantin, co-patrocínio da Cia. Docas de Imbituba, Governo do Estado de Santa Catarina, Prefeitura Municipal de Imbituba, ILP - Imbituba Logística Portuária - e Loxus.

Todas as informações dos circuitos catarinenses da FECASURF podem ser acessadas no site oficial da entidade: www.fecasurf.com.br

Imbituba Surf Pro

Cabeças-de-chave das oitavas-de-final

1 Tânio Barreto (AL) e Vinicius Constante (RS)
2 Andreas Eduardo (SC) e Pedro Norberto (SC)
3 Guilherme Ferreira (SC) e Júnior Maciel (SC)
4 Luli Pereira (SC) e Marco Polo (SC)
5 Fábio Carvalho (SC) e William Oliveira (PR)
6 Álvaro Bacana (MA) e Rafael Ramos (SC)
7 Diego Rosa (SC) e Raphael Becker (SC)
8 André Zanini (SC) e Ricardo Ortiz (SC)

Cronograma da competição no domingo

9 horas - Oitavas-de-final
11h40 - Quartas-de-final
13 horas - Semifinais
13h50 - Final
14h30 - Cerimônia de premiação
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS