Outras Notícias

Veja os Comentários


21/02/2007-13:26:59
Nordestino PRO
 

O potiguar Fabrício Júnior foi o dono da festa no Cyclone Pro, etapa de abertura do circuito nordestino 2007 encerrada neste domingo, em ondas de meio metro e formação regular em Maracaípe, Porto de Galinhas (PE).

Na decisão, Fabrício derrotou o local Alan Donato pelo placar de 12.25 a 11.40 pontos.

Pela vitória, o potiguar embolsa R$ 4 mil e larga na frente na briga por uma das três vagas oferecidas pela Associação Nordestina de Surf (ANS) no SuperSurf 2008.

"Maraca é um lugar que sempre me dá muita sorte. Fico muito feliz em voltar a vencer aqui e liderar o ranking nordestino. Espero manter o ritmo e conseguir bons resultados nas próximas etapas", comemora Fabrício, que já havia vencido o Cyclone Pro em Maracaípe no ano de 2005.


"Passei por uma fase muito difícil ano passado. Infelizmente não consegui bons resultados e acabei saindo do SuperSurf, mas com fé em Deus esse momento já passou e agora vou dar a volta por cima. Gostaria de agradecer aos meus patrocinadores (Pena e pranchas Braz Barros) pela força de sempre", conclui surfista de Natal.


Alan Donato, vice-campeão, mostrou que conhece as ondas de Maraca como poucos e também fez bonito no Cyclone Pro. O atleta de Porto de Galinhas levou R$ 2,5 mil pela segunda posição e entra na briga por uma vaga na elite brasileira.


"Treinei muito para me dar bem aqui e felizmente consegui chegar ao pódio. Agora é manter o foco e colecionar bons resultados nas próximas etapas", comenta Donato.

Nas semifinais, Fabrício Júnior superou o sergipano Valmir Neto e Alan Donato venceu a revelação potiguar John Max nos instantes finais.

John deu um verdadeiro show na etapa. Depois de registrar 16.00 pontos em vinte possíveis no sábado, o amador de 16 anos voltou a aprontar no Cyclone Pro e repetiu a dose na quinta rodada ao descolar notas 9.00 e 7.00 no duelo com o pernambucano Alan Donato, o cearense Michel Rock e o paraibano Ulisses Meira.


A prova reuniu diversos atletas de ponta do surf nordestino, inclusive integrantes do SuperSurf.

Muitos não resistiram às batalhas em Maracaípe e foram eliminados antes das finais, como o potiguar Marcelo Nunes, o paraibano Jano Belo, o pernambucano Pedro Lima e os cearenses Felipe Martins, Fábio Silva, Messias Félix, Thiago de Sousa e Dunga Neto.


Alguns foram derrotados de forma injusta, como os cearenses Itim Silva e Edvan Silva, o potiguar Joca Júnior e os baianos Rudá Carvalho e Bruno Galini.

Protesto nordestino - Durante o Cyclone Pro, a Associação Nordestina de Surf realizou um protesto contra a decisão do Grupo Abril em não promover etapa do SuperSurf na região Nordeste este ano.


A ANS recolheu diversas assinaturas de atletas, juízes e simpatizantes do surf. A entidade promete muito empenho para reverter a decisão do Grupo Abril e manter a região nordestina no calendário da elite brasileira.


A próxima etapa do circuito nordestino 2007 está prevista para acontecer em março, na praia do Futuro, Fortaleza (CE). Até o momento, a data da prova não foi divulgada pela Federação Cearense de Surf.


Resultado
1 Fabrício Júnior (RN)
2 Alan Donato (PE)
3 Valmir Neto (SE)
3 John Max (RN)
5 Fábio Silva (CE)
5 Michel Rock (CE)
7 Thiago de Sousa (CE)
7 Ulisses Meira (PB)
9 Rudá Carvalho (BA)
9 Bruno Galini (BA)
9 Marcelo Nunes (RN)
9 Felipe Oliveira (RN)
13 Erbeliel Andrade (PB)
13 Edvan Silva (CE)
13 Olavo Aguiar (PE)
13 André Fagundes (RN)

Fonte: SurfCore.com.br
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS