Outras Notícias

Veja os Comentários


09/09/2003-09:39:42
WCT
 

Pela segunda vez na temporada, o Brasil chega bem próximo de decidir o título de uma etapa do Circuito Mundial da ASP - WCT (World Championship Tour). Nas temidas ondas do Tahiti, Danilo Costa (RN) vendeu caro a derrota para o campeão Kelly Slater (EUA) no show de tubos de Teahupoo. E décimos de diferença definiram a vitória de Taj Burrow sobre o brasileiro Victor Ribas (RJ) nas semifinais do Boost Mobile Pro nos Estados Unidos. Vitinho dividiu o terceiro lugar com o californiano Taylor Knox, que também não conseguiu impedir uma decisão australiana em Trestles. Em ondas de 1 metro de altura, Richard Lovett derrotou Taj Burrow para conquistar sua primeira vitória no WCT. O próximo confronto será entre 30 de setembro e 11 de outubro na Europa, com o brasileiro Neco Padaratz (SC) defendendo o título do Quiksilver Pro France em Hossegor.



Na decisão, Lovett marcou 16,04 pontos em suas duas melhores ondas para faturar o prêmio máximo de 30.000 dólares, além dos 1.200 pontos que o levaram ao 17o. lugar no ranking. Já o vice-campeão do Boost Mobile Pro totalizou 14,20 pontos e levou 16.000 dólares e 1.032 pontos. O jovem australiano Taj Burrow tirou o Brasil da grande final, porém teve muito trabalho para superar o cabo-friense Victor Ribas nas semifinais. O resultado de 15,34 x 14,16 pontos mostra como a disputa foi acirrada.
Ainda assim, o terceiro lugar na Califórnia foi um ótimo resultado e Vitinho passou a aparecer na lista dos 27 surfistas que são mantidos na divisão principal do Circuito Mundial. O mais bem colocado é Neco Padaratz em 21o. lugar, com Paulo Moura em 22o., Ribas em 23o. e Guilherme Herdy (RJ) em 25o. Peterson Rosa e Armando Daltro dividem a 28a. colocação e completam a relação dos nove brasileiros da elite mundial do WCT, Flávio Padaratz (SC) na 33a. posição, Danilo Costa (RN) na 39a. e na 42a. Fábio Gouveia, que também foi parado por Taj Burrow nos Estados Unidos.

Na Califórnia, Fabinho ficou na terceira fase junto com Herdy, Daltro e Peterson Rosa, que foi eliminado no confronto brasileiro contra Neco Padaratz. Na repescagem, isso aconteceu duas vezes e Flávio Padaratz e Danilo Costa acabaram sendo os únicos que não chegaram na terceira rodada da sétima etapa do WCT 2003, pois perderam as disputas verde-amarelas para Guilherme Herdy e Paulo Moura, respectivamente.

Além de Vitinho, Neco foi o outro único brasileiro que competiu no último dia do WCT de Trestles, mas não passou pelo grande favorito Kelly Slater nas oitavas-de-final. Porém, Victor Ribas colocou o Brasil nas semifinais com uma tranqüila vitória de 15,33 x 9,83 pontos sobre o convidado Bruce Irons. O havaiano já tinha barrado o seu irmão Andy, atual campeão mundial e líder do ranking, na terceira fase e o brasileiro Paulo Moura (PE) nas oitavas-de-final. Com a vitória, Vitinho seguiu para enfrentar o australiano Taj Burrow na primeira disputa por vaga na grande final do Boost Mobile Pro.

Na chave-de-baixo, o campeão Richard Lovett passa o seu último sufoco no campeonato ao derrotar o compatriota Joel Parkinson por 14,90 x 13,44 pontos. Até ali, todas as suas classificações também haviam sido definidas por pequenas diferenças. Contra o também australiano Dean Morrison nas oitavas, o resultado foi de 13,00 x 12,10 pontos e contra o norte-americano Shea Lopez na terceira fase conseguiu ser ainda menor, com o placar sendo encerrado em incríveis 14,00 x 13,90 pontos. Até a sua estréia em Lower Trestles foi complicada e também por décimos - 13,76 x 13,50 pontos - tirou uma vitória do brasileiro Danilo Costa (RN) na primeira fase.

Mas, nas baterias decisivas Richard Lovett foi premiado com as melhores ondas e não encontrou muitas dificuldades para superar seus adversários. Na semifinal, ele atropelou o último representante norte-americano, despachando Taylor Knox com folgados 16,17 x 12,83 pontos. O californiano já tinha frustrado a maioria da torcida ao vencer a disputa caseira contra o grande ídolo do esporte e sempre favorito Kelly Slater nas quartas-de-final.

Ranking mundial WCT 2003
após 7.a etapa - ESTADOS UNIDOS

01)- 5760 - Andy Irons (HAV)
02)- 5352 - Kelly Slater (EUA)
03)- 5112 - Taj Burrow (AUS)
04)- 5088 - Joel Parkinson (AUS)
05)- 5052 - Mick Fanning (AUS)
06)- 4704 - Kieren Perrow (AUS)
07)- 4452 - Dean Morrison (AUS)
08)- 4428 - C. J. Hobgood (EUA)
09)- 4224 - Cory Lopez (EUA)
10)- 4200 - Taylor Knox (EUA)
11)- 4080 - Luke Egan (AUS)
11)- 4080 - Damien Hobgood (EUA)
13)- 4056 - Michael Lowe (AUS)
14)- 4020 - Mark Occhilupo (AUS)
15)- 3924 - Shea Lopez (EUA)
16)- 3780 - Daniel Wills (AUS)
21)- 3468 - Neco Padaratz (SC)
22)- 3408 - Paulo Moura (PE)
23)- 3372 - Victor Ribas (RJ)
25)- 3156 - Guilherme Herdy (RJ)
28)- 3096 - Peterson Rosa (PR)
28)- 3096 - Armando Daltro (BA)
33)- 2784 - Flávio Padaratz (SC)
39)- 2604 - Danilo Costa (RN)
42)- 2400 - Fábio Gouveia (PB)

Fonte: Asp surf.
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS