Outras Notícias

Veja os Comentários


11/09/2003-21:00:02
Super Surf
 

Os surfistas baianos não decepcionaram a torcida e comandaram o segundo dia do SuperSurf de Itacaré (BA) com quatro vitórias nas primeiras baterias disputadas na quinta-feira de Sol e calor na Praia da Tiririca. As ondas baixaram um pouco, mas continuaram apresentando boas condições com 1 metro de altura. Defendendo a quinta colocação no ranking brasileiro, o ilheense Flávio Costa (foto) venceu a disputa pela primeira vaga no evento principal e ainda recebeu uma ajuda do seu conterrâneo Wilson Nora, que derrubou o número 4 do SuperSurf 2003, Lucinho Lima (CE). Os 100% de aproveitamento foram garantidos pelos soteropolitanos Armando Daltro e Crhistiano Spirro, que também venceram suas baterias. Nesta sexta-feira, estréiam os cabeças-de-chave da competição, lista que inclui os líderes da corrida pelo título de campeão brasileiro da temporada, Peterson Rosa (PR), Leonardo Neves (RJ) e Marcelo Trekinho (RJ).
"As ondas pioraram um pouco, mas ainda tem umas ondinhas e eu peguei duas até regulares para vencer", contou Flávio Costa, que vem de um vice-campeonato na etapa passada do SuperSurf em Ubatuba (SP). "Dei o primeiro passo, mas ainda tem um longo caminho pela frente", emendou Flávio, sobre a disputa pelo título brasileiro, que vale uma Volkswagen Saveiro SuperSurf, o carro oficial do Circuito Brasileiro Profissional.

Duas baterias depois, o também ilheense Wilson Nora, que está competindo como convidado, derrubou o quarto colocado no ranking do SuperSurf 2003, o cearense Lucinho Lima, que pela primeira vez na temporada é eliminado logo em sua estréia. "Dei sorte de pegar dois tubinhos, mas o Lucinho é um cara que eu admiro bastante e até torço para que ele seja o campeão brasileiro. Mas, competição é assim mesmo, um tem que passar", falou Nora, que deve continuar enfrentando os líderes do ranking.

Na disputa seguinte, Armando Daltro completou os 100% de aproveitamento da Bahia na quinta-feira, ao derrotar o carioca Bruno Santos. Mandinho é um dos cinco surfistas que vieram direto do WCT da Califórnia (EUA) para competir no SuperSurf de Itacaré, prova que ele foi vice-campeão no ano passado. "Cheguei ontem à noite aqui e dei um treino bem cedo para decidir sobre qual prancha usar na bateria, mas as condições mudaram muito. O mar está muito difícil e pode-se dizer que está meio loteria, mas ainda bem que eu passei e vamos continuar representando bem a terrinha na próxima fase, pois o Flávio e o Wilson já tinham passado", contou Daltro, que espera repetir o bom resultado do ano passado. "Para pensar em título brasileiro na última etapa, eu tenho que fazer uma final aqui de novo e esse é o meu objetivo", prometeu Armando Daltro.

O CONFRONTO DO DIA: VICTOR RIBAS X RAONI MONTEIRO - Já o grande confronto do dia ocorreu na 11a. bateria da terceira fase, envolvendo dois surfistas do Rio de Janeiro, Victor Ribas e Raoni Monteiro. Os dois vêm de excelentes resultados no Circuito Mundial e procuram melhorar suas colocações no ranking brasileiro do SuperSurf 2003. Numa disputa muito acirrada, Ribas conseguiu vencer por uma pequena diferença - 13,20 x 12,24 pontos - graças à uma nota 7,67 recebida em sua oitava onda surfada na bateria.

"O Raoni é um surfista muito talentoso e acho até que é o surfista que pode trazer um título mundial pro Brasil. Ele vem de uma vitória no 6 estrelas do Japão, vai fortalecer nosso time no WCT e eu sabia que seria uma disputa complicada. Eu tentei fazer tudo certinho, usei minha experiência e foi legal", falou Vitinho, que na segunda-feira conquistou um brilhante terceiro lugar na etapa do WCT de Trestles, na Califórnia (EUA). "Tenho que aproveitar este momento que a minha estrela brilhando para tentar um bom resultado aqui e também na última etapa para melhorar minha posição no ranking ", completou o 31a. colocado no SuperSurf 2003.

Os dois vivem uma situação parecida, com Raoni Monteiro ocupando um modesto 33o. lugar na classificação geral, apesar do bom momento no circuito mundial. Ele venceu a etapa do WQS de nível 6 estrelas há duas semanas no Japão, que praticamente lhe garante uma vaga na elite do WCT do ano que vem. Raoni também fez bonito na quarta-feira, quando totalizou imbatíveis 17,43 pontos de 20 possíveis em sua primeira apresentação no SuperSurf de Itacaré. "Infelizmente, as ondas não estavam tão boas como ontem (quarta-feira) nessa bateria. Agora vou precisar passar mais baterias lá em Saquarema (onde ele mora) para tentar subir no ranking para me manter no SuperSurf, pois lá fora eu praticamente já atingi meu objetivo, que era entrar no WCT", disse Raoni.

O SuperSurf 2003 é uma realização do Grupo Abril e ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e tem como patrocinadores a Vokswagen Saveiro SuperSurf e TIM, com co-patrocínio da Garnier Fructis e apoio da Wagon, Bleat e Revista Hardcore. Esta quarta etapa ainda conta com o importante apoio da Prefeitura Municipal de Itacaré, Rádio Gabriela FM e ACERTI.

Fonte: João Carvalho
 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS