Outras Notícias

Veja os Comentários


06/02/2009-21:24:39
Nordestino PRO
 

Texto: Chico Padilha
Foto: Rodrigo Mesquita

Click aqui para acompanhar o evento

Halley imbatível no Cyclone Pro Nordeste

Surfista de Baía de Maracaípe, Ipojuca, é bicampeão consecutivo do Cyclone Pro de abertura do Tour Nordestino

A primeira passagem do ipojucano Halley Batista pelo pódio do Cyclone Pro, abertura do Nordestino de Surf Profissional (ANS Tour), completou um ano com Halley "Imbatível" repetindo, ontem, a mesma vitória que Baía de Maracaípe, Ipojuca, sul do estado, assistiu em 2008.

Neste domingo, dois outros representantes locais chegaram a final, o vice campeão César Aguiar e Alan Donato, quarto colocado logo atrás do baiano Bruno Galini.

A passagem do campeão e vice, que são cunhados, se deu em semifinais separadas, com Halley tendo sua primeira vitória do dia e Alan Donato avançando junto com ele,ao deixarem o também ipojucano e júnior (Sub 18) Luel Felipe na terceira posição e o sergipano Romeu Cruz em quarto, sendo respectivamente Luel (Dezoito anos em maio) o mais jovem. e Cruz o com mais idade, o dobro do colega.

A disputa pelas duas últimas vagas na decisão foi marcada pela primeira interferência do dia, o potiguar Alan Jones, que liderava, atrapalhou o desempenho de adversário Bruno Galini que seguiu junto com o segundo César Aguiar, enquanto o potiguar era terceiro ao ser punido com redução pela metade da segunda nota somada, mesmo assim ficando a frente do também eliminado Michel Roque, o último cearense.

Ousadia
A decisão foi totalmente dominada por Halley após uma ousada manobra na qual, de costas para a onda, voou acima dela

segurando as bordas da prancha no ar e levando ao delírio o público presente e recebendo nota 9,67 de dez pontos possíveis, que combinou com outra nota excelente acima de oito pontos , o que lhe garantiu média 17, 84 e uma situação equivalente no surf a uma goleada, pois até mesmo o vice César Aguiar se alcançasse a máxima nota dez em uma onda, ainda ficaria um centésimo atrás do cunhado campeão, que ainda foi prejudicado por interferência que resultou em punição

para o baiano terceiro colocado o que beneficiou diretamente Aguiar, pai de gêmeos com a surfista Atalanta Batista, irmã do novo bicampeão da prova que desde a volta do circuito em 2005 tivera dupla vitória apenas do potiguar Fabrício Júnior, em anos alternados (2005 e 2007) com o pernambucano sendo o primeiro a vencer consecutivamente à abertura do ANS Tour, em cuja temporada passada conquistou, sendo quinto do ranking final, a segunda de três vagas que ao final o Regional garante para a elite brasileira SuperSurf do ano seguinte, com Halley sendo agora nela o representante masculino do estado, ao lado de Monik Santos, que no fim de semana acompanhou a prova vencida pelo conterrâneo.

Os atletas em geral foram só elogios à ousadia do companheiro Halley, em especial pela onda que resultou na maior nota e somou para garantir a maior média de todo o evento e a manutenção de uma invencibilidade sem tamanho, pois ao final de 2008 também vencera a etapa inaugural do Nordestino de

Longboard, que exige pranchões de mínimos nove pés (cerca de três metros) e principalmente talento e sede de vitória, o que Halley "Imbatível" demonstrou mais uma vez ter ao vencendo acrescentando nas manobras um ingrediente indispensável aos campeões: ousadia.



O "Nova Schin apresenta Cyclone Pro Nordeste 2009", distribui vinte mil reais, valendo 1500 pontos no ranking nordestino e 500 no Brasil Tour de acesso ao SuperSurf, patrocínio de Corduroy, Bali Surf Shop, Governo de Pernambuco, Prefeitura de Ipojuca,apoio Pousadas Maracabeach, dos Coqueiros, Maracaípe, divulgação Fluir/ Waves, com cobertura Canal Sportv, realização ANS, com homologação Abrasp, para cuja primeira divisão o ranking final do Nordestino 2009 classificará três atletas.
Release por Chico Padilha Assessoria ANS

Fotos divulgação Rodrigo Mesquita
Contato 83 8869 8616

ANS Geraldo Cavalcanti
81 92825177

 

--> Inclua seu comentário <--


 


COMENTÁRIOS